Para tirar as fraldas do seu bebê, basta ficar atento, pois seu filhote dará sinais de que se sente incomodado. As crianças sinalizam que ela está molhada ou suja e “pedem” a sua troca. Esse é o momento certo para incentiva-lo a começar a utilizar o penico ou a privada. “Cada criança tem o seu momento, mas bebês com 2 anos, 2,5 anos costumam estar preparados.”

tirar-as-fraldas-do-bebe

Este artigo que vocês vão ler abaixo foi escrito por Marisa Abel, especialmente para a Revista Ponto de Encontro (Drogaria São Paulo) – Edição 36 – Fevereiro/Março 2012 –  Editora Profashional.

O comportamento dos pais nesta fase onde a fralda será retirada do pequeno é muito importante, por isso pais devem participar desse momento sempre de forma positiva. “Não se deve repreendê-los nessa hora, mas elogiá-los para que aprendam o que é certo. Há também bons livrinhos didáticos sobre o assunto que podem ser usados pelos pais. O treinamento também não pode ser interrompido nos fins de semana por causa dos passeios da família. A rotina de aprendizagem deve prosseguir ao longo dos dias”.

Todo esse cuidado deve ser estendido às demais pessoas que cuidam das crianças, tendo em vista que atualmente as mães e os pais necessitam trabalhar e por isso não ficam tempo integral com seus filhos.

Ao deixar o bebê em uma escolinha ou creche, é importante que a criança tenha um diário e este deve ser visto com a professora que ficar responsável pela criança. Para ela, também devem ser transmitidas as técnicas utilizadas em casa.

Confira a entrevista feita pela Revista Ponto de Encontro com a presidente do Sindicato dos Psicanalistas do Estado de São Paulo,
Araceli Albino.

Ponto de Encontro: Fazer xixi na cama é normal até qual idade?

Araceli Albino: Para isso, damos o nome de enurese noturna, é natural em crianças de 0 a 5 anos de idade. Isso acontece, pois a criança ainda não tem o controle, mas se isso ocorrer com frequência na adolescência ou se ela já for adulto, é sinal de que existe algo errado, então se deve procurar ajuda.

Ponto de Encontro: Quais problemas acarretam na criança o ato de fazer xixi na cama?

Araceli Albino: A partir dos 5 anos de idade, ela já possui o controle diurno da micção. A enurese noturna é mais comum em meninos do que em meninas. A partir dessa idade, os pais devem começar a se preocupar, principalmente se for frequente. A causa da enurese noturna pode estar relacionada a problemas psicossociais, como crises na família (separação dos pais, brigas, medo ou falta de atenção); hereditariedade (pais que na infância também tiveram problemas semelhantes); e problemas na bexiga (instabilidade vesical e outras disfunções anatômicas).

Ponto de Encontro: O que os pais podem fazer para melhorar esse desconforto?

Araceli Albino: É fundamental que os pais exponham à criança os transtornos causados pela enurese noturna, ilustrando o pensamento de maneira educativa e nunca de forma repreensiva. O pai deve conversar de maneira calma com seu filho e nunca de uma maneira que deixe a criança assustada ou com medo. O nervosismo na conduta pode deixar a criança ainda mais angustiada, podendo atrapalhar em vez de ajudá-la a melhorar.

Ponto de Encontro: Qual o tratamento mais indicado?

Araceli Albino: A recomendação é fazer um calendário, no qual os pais, com a participação da criança, anotam os dias em que a criança ficou sem urinar na cama. Outra iniciativa para controlar a “torneirinha” durante o sono é fazer com que a criança, acompanhada do pai ou da mãe, lave o lençol e o pijama molhado pela urina, mesmo que seja de mentirinha.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ