Chega uma hora que é inevitável você precisa tirar a mamadeira do seu pequeno. Esta é uma tarefa complicada, mas você precisa se manter firme para que ele largue o objeto de desejo dele. Às vezes o apego da mamadeira nem é por parte do seu filho, mas sim de você; afinal ela é fácil de preparar, não faz sujeira, não derruba e ainda te mantém em contato com o bebê, apesar dele se tornar mais independente a cada dia, a mamadeira faz que você lembre que ele ainda é um bebê.

Mas você sabe que chega uma hora em que você e seu filho precisam dizer adeus à mamadeira. Segundo os pediatras, a idade ideal para que ele largue a mamadeira é entre os 12 até os 18 meses. Mas acontece que a maioria das mães adia esse processo até quase os 3 anos de idade. O ideal é que você tire o mais rápido possível a mamadeira, já que quanto mais tempo demorar, pior vai ser essa separação.

Tudo isso sem contar o risco para a saúde bucal do seu filho, já que a mamadeira faz com que ele fique com resíduos de açúcar em volta dos dentes provocando as cáries. A transição para o copo é algo tranquilo, mas evite faze-lo num periodo de transição como a mudança de casa ou a chegada de um irmão, isto pode traumatiza-lo.

A dica é começar com calma e muita paciência. Entre os 6 aos 9 meses comece a familiarizá-lo com o copinho, mesmo que vazio – isso vale para qualquer idade. Por três dias, mais ou menos, mostre o copo para o seu filho e explique que a partir de agora ele vai começar a usá-lo para beber o que quer que seja. Uma boa ideia é você também beber junto com ele no copo, assim ele se sente mais seguro e começa a te imitar.

Nunca tente tirar a mamadeira à noite, já que é nessa hora que ele fica mais irritado por estar com sono. O ideal é começar a transição para o copo durante o dia. Caso ele faça manha ou chore pedindo a mamadeira, diga que ele só pode tê-la à noite. Vá tirando devagar a mamadeira, cada dia você aumenta o número de vezes que ele terá de usar o copo.

Outra coisa que não se deve fazer é jogar todas as mamadeiras no lixo enquanto ele dorme; isso só o deixará aflito. A melhor maneira de fazer essa transição é envolver a criança e deixar que ela mesma perca o interesse pelo objeto e o descarte sozinho.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ