Algumas mamães percebem que o filho tem alguma dificuldade em começar a falar e/ou pronunciar certas palavras e logo pensam se há algum tipo de problema. Surge então a pergunta: Quando é necessária a consulta com fonoaudiólogo?

A dificuldade para falar pode ser um distúrbio auditivo, neurológico, como também falta de estímulo no convívio com os pais ou cuidadores. É comum a preocupação dos pais quando a criança atrasa a fala ao comparar-se com outras da mesma idade. Seria hora de procurar um fonoaudiólogo?

quando-consultar-fonoaudiologo

Especialistas explicam que a fala é exercitada pelas crianças a partir dos 12 meses de idade quando começam a balbuciar algumas palavras. Entre as meninas isso pode ocorrer antes.

Diversos fatores podem estar associados ao processo da fala infantil, visto que o estímulo por parte dos pais e pessoas que convivem com a criança é um dos principais quesitos a serem levados em conta.

Especialistas afirmam que entre os 4 e 5 anos é comum as crianças pronunciarem inclusive sonoras de r, l e s. É comum a repetição de sílabas e também a fala não acompanhar o pensamento.

Quando há atraso no pronunciar das palavras pais ou professores poderão notar o problema e procurar o especialista. Isso deixará a família mais tranquila e orientada, caso exista algum distúrbio.

Escolas contribuem para o desenvolvimento da fala

O convívio com outras crianças e o hábito de necessitar falar palavras para conseguir conviver com os demais é um exercício desenvolvido principalmente na escola. Falar é uma necessidade social e as crianças precisam notar isso. Professores cientes de que a fala deve ser estimulada ajudam a criança no pronunciar das palavras e apontar o que quer somente, não irá adiantar.

Crianças bastante paparicadas que só apontam o que desejam e facilmente possuem, podem ter mais dificuldade para fala. Corrija erros e palavras pronunciadas de forma errada, pode parecer fofinho, de fato é, mas não desenvolve a linguagem da criança. São questões que podem ser desenvolvidas na escola e principalmente pelos pais no dia a dia.

Exercite seu filho a pronunciar as palavras corretamente, a pedir o que deseja, converse com ele. Até os bebês novinhos são estimulados, repare que eles não tiram os olhos da nossa boca enquanto conversamos. Leia, cante e interaja com a criança.

Problemas comuns para o retardamento da fala

Deficiência na audição está entre as principais causas ou problemas neurológicos como autismo e síndrome de Down. Muitos pais não sabem, mas dificuldades respiratórias como a rinite pode prejudicar a fala da criança devido necessitarem respirar pela boca. Especialistas explicam que este hábito dificulta o tônus muscular, o que faz as palavras não serem pronunciadas de modo correto.

Percebeu que a criança tem bastante dificuldade para falar e já recebeu orientação inclusive dos professores?

Consulte o médico especialista e saiba o que acontece. Pode ser apenas falta de estímulo e neste caso receberá orientações específicas para o seu filho.

Fonte: AtivasOnline

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário

  Subscrever  
Notificação de