Bigmãe
adesivo anticoncepcional

Adesivo Anticoncepcional – como usar, vantagens e desvantagens

O adesivo anticoncepcional, também conhecido como patch ou Evra – nome comercial – tem a mesma função que a pílula anticoncepcional. Sua eficácia é de 99% quando utilizado corretamente e toda e qualquer mulher, que não tenha sensibilidade aos hormônios utilizados na fórmula pode fazer uso. Para saber qual o ideal para o seu caso, é preciso consultar um médico ginecologista.

Além de eficaz e prático, o adesivo anticoncepcional pode ser utilizado pela mulher, sem a necessidade de aplicação via médico, tal como os Dispositivos Intrauterinos (DIU). E, quando interrompido o seu uso, regula novamente o organismo da mulher. Ou seja, não prejudica sua fertilidade.

Como usar o adesivo anticoncepcional

patch anticoncepcional

O adesivo é muito simples e fácil de ser utilizado, e sua aplicação é feita pela própria mulher, tal e qual um band-aid. O patch pode ser colocado em qualquer parte do corpo, mas indica-se o uso no braço, abaixo da barriga, nas costas ou na nádega.

A mulher deve colocar o primeiro adesivo, no primeiro dia da sua menstruação e trocá-lo no período de uma semana. Após a utilização de 3 unidades (três semanas), descansa uma para que ocorra a menstruação normalmente. E, após este período, retoma-se o processo colocando e trocando o adesivo a cada semana.

O patch permite que a mulher faça suas atividades do dia a dia normalmente, inclusive tomar banho com o mesmo. Caso o adesivo solte da pele, é necessário coloca-lo novamente ou, caso não fixe, substituir por outro. É preciso ter atenção a dois fatores: alergias ao próprio adesivo ou soltar com frequência pode indicar que este não é o método ideal para você.

Vantagens e Desvantagens do uso do adesivo anticoncepcional

Diferente da pílula, o adesivo anticoncepcional permite a absorção dos hormônios pela pele e não pelo estômago. Desta forma alguns efeitos colaterais podem desaparecer, como náuseas e vômitos. Esta é uma das principais vantagens do pacth. Além disso, não é preciso lembrar todos os dias de tomar um medicamento, na mesma hora, para garantir a sua eficácia. Basta trocar uma vez por semana e os efeitos serão os mesmos.

Sua principal desvantagem e que deve ser salientada é que o adesivo anticoncepcional não previne doenças sexualmente transmissíveis. E, apesar da sua forma de absorção  (pele) evitar alguns problemas e reduzir os efeitos colaterais, eles ainda podem se manifestar, mesmo que em menores chances.

Veja também: Principais métodos contraceptivos hormonais

Efeitos colaterais e contra indicações

O adesivo anticoncepcional, apesar de ter sua absorção cutânea como uma vantagem para amenizar efeitos colaterais, ainda pode estar associado a:

  • Retenção de líquidos;
  • Trombose;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Mal estar;
  • Náuseas.

As mulheres que possuem prédisposição as seguintes doenças devem evitar este tipo de medicamento e consultar o médico para ter a certeza de qual a melhor opção:

  • Trombose;
  • Problemas no fígado;
  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Tabagismo.

Marcas e preços no mercado

O adesivo anticoncepcional mais comum no mercado é o Evra, que contém em sua posologia 6,00 mg de norelgestromina e 0,60 mg de etinilestradiol. O preço pode variar entre R$ 50,00 e R$ 70,00.

Existe outra opção é o Lisvy, que liberta no período de 24 horas cerca de 60 ug de gestodeno e 13 ug de etinilestradiol. Este é um medicamento que seu preço pode variar entre R$ 70,00 e R$ 90,00.