Tratamento para estimular a gravidez

Muitas mulheres tem dificuldade para engravidar, porém o importante é saber que embora as vezes seja difícil, existem muitos tratamentos para estimular a gravidez. Nos dias de hoje a medicina está muito evoluida e disponibiliza para mulheres com dificuldade de engravidar infinitas propostas para estimular a gravidez.

Dentre as propostas mais conhecidas para estimular a gravidez encontramos:

1- Indução de ovulação, indicada para mulheres com a ovulação desregulada, e que consiste num processo de administração de hormônios por via oral ou através de injeções com o objectivo de estimular a liberação dos óvulos. O médico realiza um controle por ultrasson para verificar a resposta dos ovários a esta indução. Pode ser usado de forma isolada como tratamento para infertilidade ou integrar métodos mais complexos.

2- Inseminação artificial, indicada para casais que já tentaram diversos métodos para estimular a gravidez, e não obtiveram sucesso. Consiste em facilitar o encontro entre óvulo e espermatozóides. Resume-se em colher o sêmem do pai, e colher o óvulo da mãe, e fecunda-los em laboratório, sendo posteriormente introduzido no útero materno. Para que a fixação ocorra no útero materno, a mãe recebe doses de progesterona durante os primeiros meses da gestação.

3- Fertilização in vitro, também conhecida como bebê de proveta. É realizada em 4 etapas que consiste inicialmente em estimular a estimular a ovulação, a seguir aspirar os óvulos através de uma agulha intriduzida pelo canal vaginal, tudo sem dor com anestesia local. Posteriormente coleta-se o espermatozóide do pai, realiza-se a fertilização no laboratório e só então se o óvulo for fecundado com sucesso ele será implantado no colo do útero.

Quem deve procurar a ajuda de um especialista:

– Mulheres com mais de 35 anos e que não conseguem engravidar;
– Mulheres que tiveram mais de 2 ou 3 abortos naturais;
– Mulheres que tiveram infecções na região pélvica;
– Mulheres que têm endometriose ou problemas nas trompas;
– Mulheres com histórico anterior de infecções genitais contraídas por doenças venéreas;
– Mulheres que provocaram abortos anterior a esta tentativa de engravidar;

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário

  Subscrever  
Notificação de