As adolescentes vivem as voltas com segredos, e o melhor amigo delas nesta fase é o diário. Nele, todas as aflições, pensamentos e desejos são transmitidos; e é inegável dizer que o diário já se tornou o melhor amigo das adolescentes; uma verdadeira paixão.

Antigamente o diário era uma febre, alguns pensaram que as adolescentes tinham se esquecido do diário de papel e iriam começar a contar os seus segredos nos blogs, os diários virtuais. Mas algumas adolescentes não gostam de ter a vida e os segredos expostos na rede mundial, para qualquer um ler.

E para as meninas que querem ter os segredos bem guardados, nada melhor que os velhos e funcionais diários de papel. Os cadernos são repletos de pensamentos, indecisões, segredos, poesias, frases e desejos sobre a vida e tudo mais que elas estejam pensando e vivendo. O diário é algo muito pessoal, tanto que algumas meninas não revelam o conteúdo nem para as melhores amigas.

diario-de-adolescente

Outras até gostam de trocar os diários, mas isso é feito com uma amiga de confiança. Ou seja, nada de ficar bisbilhotando o diário alheio sem permissão.  As meninas geralmente começam a escrever os diários por volta dos 7 anos de idade, quando aprendem a escrever. Começam incentivadas geralmente pela mãe que teve um diário na adolescência e nele passam a contar de forma ainda rudimentar o que acontece no dia a dia, e depois quando se tornam mais maduras, começam a colocar pensamentos, desejos e segredos.

O diário para a menina é uma fonte de desabafo, uma maneira de colocar para fora todas as angustias. É um refugio onde a menina se sente segura para escrever tudo aquilo que tem vontade, sem se importar com o que irão pensar dela.

E é por esse refugio de segurança que as meninas não trocam o diário de papel pelos diários virtuais. Algumas até tem o famoso blog, mas escrevem coisas diferentes do que escrevem no diário. Assim elas ficam na moda e não tem a vida divulgada para o mundo inteiro.

E não pense que a cada ano as meninas jogam fora os diários velhos. Muito pelo contrário. Elas guardam as agendas para poder ler mais tarde tudo aquilo que já viveram. É um ótimo modo de ver como elas amadurecem e enfrentam os obstáculos que aparecem na vida delas. Podem rir das besteiras e das aflições e ver como lidam melhor com as adversidades hoje do que nos anos anteriores.

E quem sabe, esse livro de memórias chamado diário não pode servir como um local de aprendizagem tanto agora, quanto para as futuras gerações da família. É um pedaço da história pessoal da garota conservado e que pode servir como um livro de memórias.

A própria história da humanidade nos fez conhecer os hábitos, os costumes, guerras, aflições , através de diários que foram transformados em livros; como por exemplo o Diário de Anne Frank uma adolescente judia que viveu os horrores do holocausto.

Mas em se tratando da nossa vida pessoal, saiba que é muito reconfortante ter um diário. Mas lembre-se caso você não queira que ninguém leia seus escritos, guarde-o bem guardado! 😉

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ