A caxumba é uma doença fácil de ser identificada e também é popularmente conhecida como papeira. É uma doença viral com alto risco de transmissão que se dá pelo contato direito com a saliva ou pode até mesmo ser transmitido de mãe para filho durante a gravidez, o que causa aborto espontâneo.

A caxumba atinge mais as crianças, por isso atenção ao seu filho. Os primeiros sintomas que você vai perceber são inchaço das glândulas salivares, isso causa um aumento do volume na região do pescoço. Além desse sintoma mais visível, ele pode ter febre, náuseas, sudorese ou zumbido no ouvido, além de dores no corpo e na cabeça. As complicações são raras, mas podem acontecer como o inchaço dos ovários ou testículos.

O período de incubação varia entre duas até três semanas a partir do contato com o vírus. A pessoa ainda pode transmitir o vírus até nove dias depois de apresentar o primeiro sintoma. O diagnostico é feito pelo pediatra e quando necessário ele pedirá exames mais complexos para garantir o diagnostico.

A caxumba não tem tratamento específico, o médico só atenuará os sintomas. O repouso é indicado e em alguns casos é feito o uso de antitérmicos, analgésicos ou compressas. A prevenção é feita vacinando o seu filho com a vacina tríplice viral que é aplicada aos 15 meses de vida.

Os cuidados maiores que você deve tomar são durante a gravidez, já que a caxumba nesse período pode provocar aborto espontâneo ou a má-formação do bebê. Por isso mesmo é sempre ideal você pedir todo o cuidado no pré-natal e sempre estar em dias com as vacinas se pretende engravidar.

Há casos de crianças que ficam com sequelas de uma caxumba mal-tratada; em alguns casos ela provoca infertilidade nos homens, que só aparece na puberdade e adolescência. Há casos de surdez, mas são mais raros. Isso acontece quando o vírus atinge o sistema nervoso.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ