A infecção por Rotavírus é uma das causas mais comuns de desidratação grave em crianças em todo o mundo. A doença provoca anualmente meio milhão de mortes em crianças com menos de 5 anos. Na Europa cerca de 85.000 crianças são  hospitalizadas ao ano, devido a gastroenterite pediátrica por Rotavírus. O número é alto, por isso toda mãe deve estar atenta aos  primeiros sintomas que surgirem nas crianças. Quase sempre as crianças são infectadas entre os 6 e 24 meses de idade, fase em que estão mais suscetíveis a doença, porém até os 5 anos de idade, quase toda criança será pelo menos uma vez na vida infectada pelo Rotavírus. Em todo o mundo, aos 5 anos de idade, todas as crianças serão infectadas com o Rotavírus; independentemente do nível sócio-ecônomico, da alimentação ou das condições sanitárias.

rotavirus-sanofi

Veja abaixo os principais sintomas da Rotavírus Pediátrica:

* Vômitos que decorrem muitas vezes num período de 24 horas;
* Ocorrência de diarréia, várias vezes ao dia;
* Febre;
* Quase sempre estes sintomas aparecem todos juntos;

É importante saber que existem vários tipos de Rotavírus que variam de país para país, até mesmo de estação para estação, são eles: G1, G2, G3, e G4. O Rotavírus é altamemente resistente e pode resistir durante semanas em águas potáveis ou águas represadas (ou paradas). O vírus propaga-se
facilmente através do contacto com o agente infeccioso ou com uma pessoa já infectada.

Pode também ser transmitido através de:

* Secreções respiratórias;
* Contacto com objectos infectados por uma pessoa infectada;
* Comida,
* Água,
* Brinquedos;
* Através de contacto com banheiro sem higiene;

Os cuidados médicos necessários variam de caso para caso, porém uma criança infectada com o rotavírus nunca deve ser medicada em casa, ou ficar sem receber atendimento médico especializado de urgência.  Ao notar os primeiros sintomas leve o seu filho imediatamente ao hospital mais próximo para que ele receba todos os cuidados necessários.

Não há uma forma específica de se prevenir a não ser:

* Manter a higiene do local onde a criança vive;
* Manter higienizados os objectos utilizados pela criança como brinquedos, pratinhos, talheres, chupeta;
* Oferecer a criança preferencialmente água mineral ou fervida e filtrada;
* Evitar que a criança mantenha contacto com outras crianças infectadas;

Saiba porém que por vezes por mais cuidado que a mãe tenha relativamente a higiene, ainda assim a criança poderá se contaminar com o Rotavírus. Nenhuma criança está livre de se contaminar com o rotavírus. Mas é sempre bom estar alerta e se prevenir não é mesmo? Somente conhecendo melhor sobre o tema Rotavírus, você mãe conseguirá identificar se algum dia o seu filho for infectado!

Saiba mais no site: – Rotavírus

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ