InícioEducaçãoComo decorar um quarto Montessoriano. Entenda o conceito

Como decorar um quarto Montessoriano. Entenda o conceito

Publicado em

Se você mamãe, ainda não sabe como preparar o ambiente para a chegada do bebê, temos uma referência que pode ser muito interessante. Trata-se da decoração de um quarto Montessoriano. Para quem nunca ouviu falar, trata-se de uma metodologia de ensino, desenvolvida pela Pedagoga Científica Maria Montessori.

Preparar o quarto nas condições previstas pelo Método Montessoriano irá permitir que a criança se desenvolva em um ambiente adaptado a ela – e a sua faixa etária evolutiva -, por meio de um ambiente produtivo e estimulante. A principal ideia para entender e decorar o quarto Montessoriano é pensar com o “olhar de uma criança”.

O que é um quarto Montessoriano

Quarto Montessoriano

Quando o assunto é a decoração do quarto de uma criança, pensa-se logo na praticidade (para os adultos) na hora de realizar quaisquer tarefas, desde a troca das fraldas, até mesmo o local e altura dos móveis onde estarão, desde os produtos até mesmo os brinquedos. Não é verdade? O olhar é sempre o de um adulto, onde suas mãos conseguem alcançar.

Já na ótica de um quarto Montessoriano, o que realmente importa é criar um local estimulante, de maneira que a criança seja capaz de aprender sozinha, com suas próprias experiências. Só assim ela irá se desenvolver de maneira espontânea, saudável e com muita criatividade. Nas palavras de Montessori, deve-se “libertar a verdadeira natureza do indivíduo”.

Quarto Montessoriano: elementos obrigatórios

Mas afinal, um quarto Montessoriano é assim tão diferente de um quarto tradicional? Você vai notar que não é algo de outro mundo – ou que precise de muito dinheiro -; são os pequenos detalhes que farão toda a diferença (e sentido) para estimular uma criança, de forma saudável e sem exageros.

1. A cama da criança

cama montessori

No quarto Montessoriano não há berços! Mas sim um colchão no chão ou um futon – estrado bem baixinho com um colchão em cima. Isso pelo fato de que, a medida que o bebê cresce, ele passa a estar limitado em um berço, dependendo sempre do auxílio de um adulto para entrar e sair. O ideal é que a criança tenha sua cama à disposição e acesso, sendo esta adaptada a sua altura. Para evitar que ela role e caia da cama, ao lado podem ter almofadas, colchonetes ou um tapete felpudo.

2. Elementos sensoriais – tapete, barra e espelho

Elementos Sensoriais

O tapete é um elemento super interessante, que ao mesmo que tempo serve como um elemento de segurança, é também um elemento sensorial, na qual a criança perceberá texturas diferentes. Ajudam a colocar um limite, inclusive, tornando este espaço, o que ela irá brincar.

Já a barra, nos cantos da parede, servirão como apoio para que a criança possa começar a dar os seus primeiros passos. Assim ela poderá, de forma facilitada e independente, ficar de pé.

E o terceiro elemento, muito importante, é o espelho. Este deve ser afixado mesmo junto à cama (em uma moldura de madeira, sem quinas e preso à parede) para que ela possa começar, desde cedo, a se reconhecer.

3. Móveis

Móveis Montessorianos

Aqui é reforçada a máxima da facilidade e praticidade para a criança. Tudo em um quarto Montessoriano deve ter a sua utilidade (para a criança). Por isso, ao invés de pensar em um guarda roupas grande, pense em um móvel pequeno e proporcional a altura de uma criança. Até mesmo as roupas devem ficar guardadas de maneira que facilite a escolha do que usar, pela própria criança.

Um móvel bastante interessante é aquele de nicho, que possui diversos compartimentos abertos que permitem, não apenas visualizar tudo que está guardado, mas também é baixo e de fácil acesso. Cadeiras e mesa também é bem-vinda, desde que da altura da criança, assim como as prateleiras.

Quais são as vantagens e benefícios?

O quarto Montessoriano torna-se um ambiente de estímulo, no qual a criança não precisa de um adulto para fazer nada. Ela pode e consegue fazer aquilo que ela deseja. E esta é a principal vantagem: o despertar da curiosidade e o aprendizado por suas próprias experiências.

O que não significa, é claro, que ela deve estar sempre sozinha e sem o acompanhamento de um adulto. Os pais devem sim fazer parte deste desenvolvimento, estar presente e orientar a criança. Não se faz algo no lugar da criança e sim junto com a criança, de forma que a iniciativa seja sempre dela.

A metodologia Montessoriana estimula a criatividade e também ensina a organização. A criança ao retirar um brinquedo de um determinado local, irá colocá-lo de volta no mesmo lugar e sempre o terá a vista, para quando quiser, pegá-lo.

Ideias e Inspirações para um quarto no estilo Montessoriano

Existem ainda outros elementos que devem ser incorporados no quarto Montessoriano e que fazem parte da decoração. Não apenas para deixá-lo bonito, mas também para ser uma fonte de inspiração para a criança.

Decoração Montessoriana

E não se preocupe com o fato de ter que fazer um “nova” decoração a medida que a criança cresce. Os elementos podem ser adaptados a sua altura. Por exemplo, o espelho inicialmente deverá ser colocado na horizontal e depois, alterado para vertical, quando a criança começar a andar.

Guarda roupa montessoriano

As prateleiras e quadros podem e devem ser reajustadas; a barra de apoio pode passar a ser um elemento decorativo (para pendurar algo); o armário em nicho não perderá sua função e, por fim, o guarda roupas pode ser adquirido inicialmente no formado de cômoda ou aberto, de maneira a permitir o reajuste interior. Ou seja, reposicionar de altura a barra dos cabides, assim como as gavetas.

Dicas de segurança

brinquedos montessori

A segurança é um dos itens fundamentais da Metodologia Montessori. E, como todos os elementos do quarto estarão ao alcance da criança, é importante considerar:

  • Procurar por mobiliários que não tenham quinas e sejam arredondados;
  • Se houver quinas devem ser colocados protetores de silicone;
  • Os móveis devem ser afixados nas paredes para não cair em cima da criança;
  • O espelho deve estar bem fixo e protegido;
  • Opte por quadros com proteção de acrílico e não de vidro;
  • Os brinquedos e estímulos devem corresponder a idade da criança para evitar acidentes;
  • Proteja as tomadas e portas para evitar incidentes, principalmente com as mãos.

Fonte: Ellas Hablan

MAIS POPULARES

Primeira Comunhão – o que é, como e quando acontece

A Primeira Comunhão ou Primeira Eucaristia é o ato religioso da Igreja Católica no...

As 30 melhores brincadeiras antigas para crianças

As brincadeiras antigas para crianças mais famosas eram: amarelinha, bolinha de gude, cantigas de roda, passa anel, roda pião, pipa, ensine à sua criança para brincar.

Jogo da Velha: Saiba as regras e aprenda a jogar

O jogo da velha é um jogo de regras extremamente simples, e que diverte adultos e crianças em qualquer lugar e a qualquer hora do dia. Excelente passatempo!

15 brincadeiras folclóricas que toda criança precisa conhecer

Brincadeiras folclóricas são brincadeiras antigas e são passadas de geração para geração mantendo suas regras básicas de origem.

Últimos Artigos

Filhos e Vida Profissional – Mães que Trabalham Fora

Você tem uma carreira promissora, mas com a chegada dos filhos não sabe como conciliar a sua carreira e a família, os filhos com a sua vida profissional.

Quando devo tirar a mamadeira do meu bebê?

Chega uma hora que é inevitável tirar a mamadeira do seu pequeno bebê. Esta é, no entanto uma tarefa complicada, saiba quando e como deve tirar a mamadeira.

As crianças devem praticar exercícios físicos ou esportes?

Saiba o que é melhor para a criança: Exercícios físicos ou esportes? Você vai perceber que ele vai ficar mais bem disposto além de ter um sono melhor.

As 30 melhores brincadeiras antigas para crianças

As brincadeiras antigas para crianças mais famosas eram: amarelinha, bolinha de gude, cantigas de roda, passa anel, roda pião, pipa, ensine à sua criança para brincar.

Mais artigos relacionados