Você já viu alguma criança cantar corretamente ou gostar de cantar o hino nacional? É raro ver alguma criança cantando o hino ou acertar a letra do mesmo. Antigamente era normal as crianças aprenderem o hino nacional na escola. Mas hoje em dia, as escolas perderam esse hábito e não é raro você ver alguma criança fazendo cara feia para o hino nacional. O problema é que as crianças não entendem a letra ou acham que cantar o hino nacional não é algo importante. O patriotismo outrora ensinado nas escolas e em casa desapareceu e o hino nacional está quase esquecido.

O principal fator para as crianças não aprenderem o hino nacional é mesmo a preguiça de aprender e de entender o que estão cantando. O hino nacional geralmente contém uma linguagem mais arcaica, pois foi construído e idealizado há anos atrás. O segredo para fazer as crianças gostarem do hino nacional e aprenderem é fazer com que elas saibam o significado de cada estrofe do hino, sua história e porque é tão importante saber cantar o hino do país.

Você pode ensinar o hino nacional para o seu filho usando técnicas mais divertidas, como gincanas ou outras atividades lúdicas. O que importa é ele começar a se interessar pelo hino nacional e o seu significado. Veja também se na escola há a possibilidade do hino ser cantado pelo menos uma vez por semana.

Se a criança não estiver em contato com o hino do próprio país, não há como ela entender, gostar ou aprender o hino. Não se assuste se logo depois de começar a entrar em contato com o hino, a criança comece a cantar e a gostar do hino.

Tudo o que a criança passa a entender, ela passa a gostar. O difícil e o que ela não tem muito contato ela não tem interesse e não gosta. Por isso mesmo que as crianças que estão em contato com o hino nacional aprendem, gostam e sabem cantar direito; mesmo que a maior parte das palavras tenha um significado desconhecido mesmo para você.

Terra adorada. Entre outras mil És tu, Brasil, Ó Pátria amada!
Terra adorada. Entre outras mil És tu, Brasil, Ó Pátria amada!

Hino Nacional Brasileiro
Letra de Joaquim Osório Duque Estrada (1870 – 1927)
Música de Francisco Manuel da Silva (1795 – 1865)

Parte I

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido,
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo
És mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Parte II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores,
“Nossos bosques têm mais vida”,
“Nossa vida” no teu seio “mais amores”. (*)

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro dessa flâmula
– Paz no futuro e glória no passado.

Mas se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo
És mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Eis o significado dos termos usados na letra do Hino:

* Margens plácidas – “Plácida” significa serena. Calma.
* Ipiranga – É o riacho junto ao qual D. Pedro I teria proclamado a independência.
* Brado retumbante – Grito forte que provoca eco.
* Penhor – Usado de maneira metafórica(figurada). “penhor desta igualdade” é a garantia, a segurança de que haverá liberdade.
* Imagem do Cruzeiro resplandece – O “Cruzeiro” é a constelação do Cruzeiro do Sul que resplandece (brilha) no céu.
* Impávido colosso – “Colosso” é o nome de uma estátua de enormes dimensões. Estar “impávido” é estar tranqüilo, calmo.
* Mãe gentil – A “mãe gentil” é a pátria. Um país que ama e defende seus “filhos” (os brasileiros) como qualquer mãe.
* Fulguras – fulgurante (reluzente, brilhante).
* Florão – “Florão” é um ornato em forma de flor usado nas abóbadas de construções grandiosas. O Brasil seria o ponto mais importante e vistoso da América.
* Garrida – Enfeitada. Que chama a atenção pela beleza.
* Lábaro – Sinônimo de bandeira. “Lábaro” era um antigo estandarte usado pelos romanos.
* Clava forte – Clava é um grande porrete, usado no combate corpo-a-corpo. No verso, significa mobilizar um exército, entrar em guerra.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

8 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente o ensino de Moral e Civismo foi retirado da grade curricular do ensino fundamental! O resultado é que estamos formando cidadãos que preferem cantar tcherereretche, do que aprender a amar a pátria e seus símbolos! Deleitem-se, isso é Brasil!

  2. Este texto não se trata, em hipótese alguma, de alguma crítica ao vocabulário utilizado na construção do Hino Nacional e nem ao seu ritmo clássico, considerado por muitos críticos ferrenhos como elitista, pois creio que a cada situação cabe uma vestimenta própria e é isso que constrói a cultura.
    Aos que dizem que o hino tem uma letra muito difícil eu respondo que o seu vocabulário não vem sendo trabalhado como merece.
    Os hinos são símbolos e se revestem de um vocabulário poético cuidadosamente trabalhado, como o desenho de um brasão ou a confecção de uma bandeira. Trata-se de uma distinção de um grupo fechado, onde os semelhantes se identificam. Clubes, escolas e até famílias têm seus símbolos e tradições, outrora até brasões utilizavam (ou utilizam).
    A linguagem se apresenta de muitas formas e faz uso de diversos símbolos convencionados para comunicar algo e a música é mais uma de suas formas comunicativas, traduzindo inúmeros significados.
    Ninguém vai a uma quadra ou roda de samba para apreciar Mozart ou Beethoven, mas as mais diversas formas de cultura devem ser oferecidas às pessoas em momentos propícios, dentro de um contexto significativo.
    Desde o dia 21 de setembro de 2009, quando o presidente em exercício, José Alencar, sancionou a Lei n° 12.031, as escolas públicas e privadas de ensino fundamental (1º ao 9º ano) são obrigadas a tocar o hino brasileiro pelo menos uma vez por semana. A proposta foi do deputado federal Lincoln Portela (PR-MG), para quem a lei visa “estimular a noção de patriotismo e civismo entre jovens”.
    A escola tem por obrigação trabalhar as mais diferentes linguagens em seus espaços e construir um olhar crítico e reflexivo de modo a formar o cidadão de forma completa, mas o simples fato de entoar semanalmente, de modo enfadonho, o hino nacional, sem ao menos os alunos conhecerem suas palavras, é um crime sem tamanhos. Colocar alunos perfilados num pátio como num quartel, lembrando uma plantação de eucaliptos, todos retinhos feito robôs, cantando como papagaios com a esdrúxula afirmação de que isso cria um amor pela pátria e um ato de cidadania é a mais pura estupidez.
    Dizemos a todo o momento que a repetição é um ato mecânico e alienante e que o que é trabalhado nas escolas deve ter reflexos diretos na vida do aprendiz, mas assistimos, sem nenhuma reação, decisões tomadas pelo Poder Legislativo por gente sem o mínimo conhecimento pedagógico provocando resultados catastróficos no sistema educacional.
    Desde quando cidadania é um monte de gente apinhada, sem saber o real sentido, colocada em pé, de modo exaustivo, devendo obedecer rigidamente, sem nenhum direito à argumentação e entoando palavras, quase que em língua estrangeira? Há inúmeras formas de se trabalhar, não somente os símbolos nacionais, estaduais ou municipais como diversos assuntos relacionados à construção da cidadania.
    Ninguém aprende a gostar de um desenho sendo semanalmente obrigado a assisti-lo, parado em uma determinada posição, sem se mexer e sem conhecer nenhum de seus personagens previamente.
    Para escolhermos uma agremiação não desenhamos inúmeras vezes o seu distintivo ou somos obrigados a cantar repetidas vezes o seu hino. Usamos roupas que lembrem um time por gosto e identificação, sem nenhuma imposição. Da mesma forma escolhemos (ou não) uma determinada religião de acordo com as nossas crenças (ou falta delas). Tudo é uma questão de escolha dentro das opções que nos são apresentadas culturalmente.
    Ao valorizarmos as pessoas ao nosso redor nos identificamos com elas e queremos estreitar esse elo com marcas representativas. Quando trabalhamos o valor das pessoas que constroem um mesmo município, um estado e um país, trabalhamos a parte e o todo, admirando àqueles próximos a nós, mas respeitando os mais distantes. Esse trabalho vai muito além do que a repetição de uma música (um hino sem sentido é apenas isso) no pátio de uma escola.
    Quando trabalhamos povo podemos dizer que eles usam símbolos em comemorações e eventos e o valor deles. Assim podemos trabalhar linguagens em brasões e as diferenças entre um hino (compasso ritmado e pomposo) e uma marchinha de carnaval, pois até mesmo os clubes de futebol têm hinos e estes são aprendidos por puro gosto e sem nenhuma obrigatoriedade.
    Ao trabalharmos o vocabulário do hino podemos trabalhar a construção poética usada pelo autor e, consequentemente, interpretação de texto. Assim estaremos trabalhando para uma sociedade letrada.
    Quando concordamos com a repetição exaustiva do Hino Nacional (e pasmem, os hinos municipais) estamos saturando nossos estudantes com algo que beira à banalização dos símbolos pátrios e cria uma repulsa nos estudantes. Criticamos o militarismo e concordamos com uma lei estúpida. Se assim continuar tão logo veremos leis obrigando a se cantar o hino para entrar nos transportes e órgãos públicos ou mesmo prestar continência aos nossos chefes. Desde quando aprender o hino é cantá-lo feito papagaio?

  3. Meu nome é marcos tenho 11 anos e gosto muito de cantar o hino pois a escola q fiz a primeira ate a quarta serie cantava toda segunda foi 4 anos e sei ele inteiro

  4. OI bem vocês não pensam não? Criança não gosta de Politica e não entendem o que o hino nacional siguinifica para a nação!

    EU ME EMOCIONO e CHORO quando ouso.

    • Caro Lucas, aqui não abordamos o tema política, nosso intuito foi apenas observar e ressaltar que o hino nacional CONTÉM palavras difíceis para uma criança aprender, para além de ser extremamente LONGO. Entendeu ? 😉

  5. eu assiti o video dessa criança e estou impressionado com a seriedade e perfeição com que ele canta o hino nacional.Acho que é a única criança no you tube que consegue cantar o hino todo do inicio ao fim sem errar uma palavra. Parabéns, mamãe pelo filho que tem. Deixei um recado no you tube p/ que entre em contato conosco. Fico no aguardo!

  6. Li a matéria e gostaria de participar dizendo que meu filho de 6 anos é uma rara exceção.Ele quis porque quis aprender o hino nacional ao ouvir na escolinha a turminha do 1º ano cantar para a apresentação da formatura de fim de ano ,só que ele ainda estava no Jardim III, mas só de ouvir, começou a chegar em casa cantando e insistindo para que eu o ensinasse o hino todo,só que eu não sabia o Hino todo,errava a letra, pulava estrofes, repetia os versos… e aí ele vendo que eu não acertava, acessou o google, me perguntou como se escrevia “hino nacional” e a partir daí apareceram vários videos no you tube e ele começou a assistir todos, inclusive o da Vanusa. Não chegou a 2 semanas para que ele já soubesse o hino todo do inicio ao fim, sem errar uma letra, um verbo, uma palavra.Devido a isso, acabei aprendendo a cantar o hino todo tb, talvez por vergonha do meu filho de 6 anos saber e eu não. Na verdade eu sempre tive preguiça de aprender e tb achava a letra muito complicada.Aprendi a aproximadamente 1 mês e com 45 anos de idade. O vídeo do meu filho João Gabriel está no you tube, quem puder assista. Segue abaixo o endereço:
    http://www.youtube.com/watch?v=Qe9oldAHj48

    Abs a todos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Insira o seu Nome