Na Europa e nos Estados Unidos, o condutor do veículo é obrigado a parar na faixa de pedestre e dar preferência para o pedestre atravessar, independente de estarem num cruzamento com ou sem semáforo. No Brasil, ao contrário de tudo que acontece no mundo, os motoristas não param para dar prioridade aos pedestres, por isso em 2010, a cidade de São Paulo registrou 7.007 atropelamentos resultando na morte de 630 pedestres.

Para reduzir o número de vítimas fatais de acidentes de trânsito na cidade, a Prefeitura de São Paulo lança o Programa de Proteção ao Pedestre. A meta é reduzir em 50% os atropelamentos e as mortes de pedestres até 2012. Com o Programa de Proteção ao Pedestre a idéia é criar uma cultura de respeito ao pedestre, utilizando uma ampla campanha educativa, reforçando a fiscalização e adotando algumas ações de engenharia.

Apesar da mídia estar alardeando que o programa está sendo um sucesso, eu até agora não vi nenhum motorista obedecer e parar na faixa de pedestre, mesmo que a pessoa sinalize com as mãos, pés, ou de que outra forma for. Eu tenho sérias dúvidas de que o braisleiro irá se acostumar com isso, falta ainda muito para que as pessoas se conscientizem de que o carro é uma arma, e que para além da sua própria vida, outras vidas estão em causa.

Se cada um de nós fizermos a nossa parte, podemos um dia conquistar o que sonhamos, o respeito mútuo, a preservação da vida e um trânsito menos violento. Colabore!

Saiba mais no site: – Preferência a Vida

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário

  Subscrever  
Notificação de