Dia 16 de Abril é comemorado o Mundial da Voz. Em 2015, o “Dia Mundial da Voz”  ganhou o slogan “Seja Amigo da sua Voz!”. O objetivo deste dia, de acordo com a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, é estimular a conscientização sobre a importância da voz para a promoção da saúde, e também dos sinais e sintomas que favoreçam o diagnóstico precoce de doenças, como o câncer de laringe. Por isso hoje o Bigmãe traz para vocês alguns esclarecimentos sobre mitos e verdades sobre a voz, num texto extremamente elucidativo da fonoaudióloga Valéria Leal, que além de fonoaudióloga de vários artistas brasileiros, é preparadora vocal de funcionários de um grande Call Center.

Fonoaudióloga Valéria Leal
Fonoaudióloga Valéria Leal

Vamos esclarecer abaixo nossas dúvidas sobre a VOZ:

  • Se uma pessoa usa muito a voz diariamente, a rouquidão é uma consequência natural. MITO: qualquer rouquidão que ultrapasse o período de 15 dias deve ser investigada.
  • Quando gravamos a voz, ela parece de outra pessoa. VERDADE: e isso mesmo considerando que as boas gravações, feitas sem nenhuma interferência e reproduzidas por boas caixas, refletirão uma qualidade vocal bem próxima da real. “Acontece que, quando ouvimos nossa própria voz, recebemos o som pela orelha e por vibrações ósseas da região facial, o que produz modificações na qualidade do som escutado. Daí o estranhamento”.
  • É possível produzir diferentes vozes sem agredir as cordas vocais. VERDADE: Mas desde que produzidas sem esforço muscular e atrito nas pregas vocais. “Tudo vai depender do preparo que você realizou para isso.
  • Se eu não gosto da minha voz, posso mudá-la. VERDADE: mas há algumas ressalvas. A voz sinaliza várias características individuais: sexo, faixa etária, cultura, estado emocional, personalidade.
  • Algumas doenças afetam a voz. VERDADE: a voz é produzida em consonância com várias estruturas do organismo, como o aparelho digestivo e respiratório e o sistema nervoso central e periférico. Algumas alterações afetam diretamente este setor. “Por exemplo, se a pessoa tem um refluxo gastroesofágico, rinite alérgica ou estresse e ansiedade constantes, é comum apresentar diferentes modulações nos períodos de crise”.
  • Até a voz fica cansada. VERDADE: se exigida demais, como ocorre com os músculos do corpo, ela pode, sim, apresentar sinais de desgaste. Você nunca sentiu que precisava fazer força para falar? É um dos sinais desse cansaço.
  • Chá de romã e gengibre são excelentes para melhorar rouquidão. MITO: não há nenhum efeito comprovado sobre isso.
  • Maçã e água são benéficas para a voz. VERDADE: mas é importante enfatizar que não constituem um “tratamento”, da mesma forma que o mel. “A água hidrata o organismo, inclusive as cordas vocais, fazendo com que vibrem de forma mais solta e diminuindo o esforço. Já a maçã oferece propriedades adstringentes que ajudam na limpeza da boca e da faringe, melhorando a ressonância.
  • Se a pessoa tem o tom de voz alto, é impossível mudar. MITO: com a ajuda de um fonoaudiólogo pode-se melhorar o controle do volume, quer dizer, a intensidade.
  • A voz vai se modificando durante o dia. VERDADE: de manhã, ela apresenta um som mais grave porque a musculatura ainda está desaquecida. “No caso de profissionais da voz, como cantores, atores e operadores, se usarem intensamente a voz ao longo do dia pode ocorrer uma piora na qualidade da mesma, o que denota sinal de atrito vocal que deve ser cuidado”.
  • Pigarrear limpa as cordas vocais. MITO: o ato de pigarrear causa atrito entre as cordas vocais, irritando a delicada mucosa

Fonte: Laboratório da Notícia

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

2
Deixe um comentário

1 Comentários da discussão
1 Respostas aos comentários
0 Seguidores
 
Comentário mais ativo
Discussão mais ativa
2 Comentários dos autores
  Subscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificação de
Barbara

É verdade que no resguardo não pode subir escada?
Que não pode ir na rua a noite,nem no sol?