Sua filha anda estranha e te chama para conversar. Você já percebe que coisa boa não vem por aí, e o que você mais teme acontece: ela está grávida. E agora, o que você vai fazer? Uma coisa é certa: não adianta culpar ninguém muito menos condenar. Essa falta de maturidade por parte dela e do namorado requer muito apoio de você e da sua família. O apoio agora é fundamental para que ela consiga cumprir o desafio dessa maternidade precoce.

É preciso que acima de tudo você eduque sua filha no sentido de que ela e o namorado não estão brincando de casinha, gravidez na adolescencia é assunto sério. Eles devem assumir a responsabilidade pelo ato deles e neste momento você nunca deve isentá-los de nada na parte da responsabilidade. Você está ali como um apoio e não como alguém que irá os livrar da responsabilidade futura.

Você pode ensinar a ela como cuidar dela mesmo e do bebê, mas deve deixar que ela faça o trabalho sozinha. Lembre-se sempre de deixar claro que isto é apenas um ensinamento e não significa que você vai assumir qualquer compromisso de realizar qualquer tarefa no lugar da sua filha ou do pai da criança.

Isso tudo é claro não quer dizer que você não fará parte da vida do seu neto. Toda a relação entre você e o bebê pode ser benéfica para ambos, claro que sempre impondo limites e respeitando o papel de cada um. Apesar de a sua filha ser adolescente, você não deve desautorizá-la em nenhum momento perto do bebê.

Outra questão em que você pode ajudar e muito é incentivar para que sua filha não largue os estudos; isso é muito importante. Quando ela conseguir caminhar com as próprias pernas você pode se livrar da tarefa.

A questão do casamento também deve ser decidida pela sua filha e o pai da criança. Não há o porquê da união apenas por causa do bebê. Cada um morando na própria casa deve ser o mais aconselhado. Casamento só por livre e espontânea vontade e não como uma obrigação.

Você pode perceber que nessa hora o apoio é fundamental. A sua filha deve assumir a responsabilidade, mas sem se precipitar nas decisões. Continuar os estudos e o trabalho é importante para que ela depois possa caminhar com as próprias pernas. A maturidade que ela ganhará nesse período vai ser algo que ela levará para a vida toda.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO