Decorrerá em 21 cidades do Brasil, nos dias 16 e 17 de Junho de 2012, a Marcha do Parto em Casa, pelo direito de grávidas decidirem se querem ter seus filhos em casa ou no hospital. Se você está grávida você já parou para pensar nisso? Qua sua opinião sobre ter o seu bebê em casa? Acha seguro? E se na hora do parto ocorrer algum imprevisto, será que a gestante e o bebê serão  atendidos em tempo hábil para serem salvos? Pois é são muitas as questões que envolvem este assunto.

A organização da Marcha do Parto em Casa teve início nas redes sociais, após o Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro) pedir à entidade paulista, o Cremesp, a punição do obstetra Jorge Francisco Kuhn, que defendeu o direito de mulheres saudáveis optarem pelo parto domiciliar. Dr. Kuhn afirma que o parto “não é um procedimento cirúrgico”, mas “um ato natural”, e que mulheres sem problemas clínicos ou obstétricos podem optar pelo parto em casa.

Em São Paulo são esperadas a participação de 500 a 1.000 pessoas. Saiba mais informações sobre o tema lendo a reportagem publicada hoje na UOL clicando no link abaixo:

Marcha do Parto em Casa – UOL

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário

  Subscrever  
Notificação de