Provavelmente você já deve ter visto alguns pais achando engraçado e bonitinho quando o filho fala errado, esquece ou troca alguma letra da palavra; ou ainda aqueles que usam linguagem totalmente infantilizada. Mas esta conversa que você tem com o seu filho em linguagem tatibitati (infantilizada) pode ser muito prejudicial para o desenvolvimento dele e prejudicar até mesmo a linguagem e alfabetização.

Falando desse jeito, e deixando com que ele fale igual, você faz com que ele assimile o idioma equivocadamente, o que pode trazer transtornos no futuro.

Isso acontece porque o seu filho aprende a falar no momento que ele passa a te imitar e repetir o que você fala, ou seja, se você fala errado com ele ou usa a linguagem tatibitati, é dessa maneira que ele vai aprender a se comunicar; para ele esta será a linguagem natural e normal.

Esse tipo de linguagem deve ser evitado ao máximo, pois trás sérios distúrbios na hora da aprendizagem com a confusão das letras ou a troca das mesmas e a não percepção de que cada letra e vogal tem um som diferente.
E não é só na educação que esse comportamento tem reflexos. Socialmente ele pode ficar com vergonha de fazer novas amizades pelo jeito errado dele falar. Isso pode fazer com que ele seja uma criança tímida, retraída e que terá medo de se expor.

Até os 4 anos é natural que o seu filho troque algumas letras ou vogais e não percebe o som diferenciado de alguns fonemas, mas a partir desta idade qualquer alteração na fala deve ser detectada e tratada. Quanto mais cedo se perceber qualquer alteração, mais fácil o tratamento.
É preciso que você sempre fique atenta e avalie como você fala com o seu filho para não estar, sem querer, induzindo que ele cometa erros ou aprenda errado. É muito comum querer brincar ou agradar o filho e acabar ensinando algo errado. Tome cuidado.

Você precisa estar atenta a tudo o que fala perto do seu filho, pois ele se espelha em você para poder aprender a falar e descobrir o som das sílabas e fonemas. Se você fala errado com ele ou usa uma linguagem infantilizada, fique certa de que ele também falará assim; você é como um espelho para ele.

Caso você perceba que de fato seu filho tem uma dificuldade real em pronunciar certas letras ou fonemas, poderá procurar por uma fonoaudióloga que é a especialista em ‘fala e sons’  que  identificará o tipo de dificuldade que seu filho tem; bem como lhe dará todas as dicas de procedimento para ajuda-lo a falar corretamente.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO