Você sabia que não é necessário esperar que seu filho tenha dentes para cuidar da higiene bucal dele? Pois é verdade. Os cuidados com a higiene bucal devem começar muito antes dos dentinhos quererem nascer, afinal de contas higiene é sinônimo de saúde e bem estar.

Se seu bebê é recém-nascido é ideal que você passe uma gaze ou até mesmo uma fralda umedecida com água filtrada por toda a boca do seu filho. Não há necessidade de o fazer todos os dias, uma vez que as crianças têm as gengivas muito finas e delicadas. Lembre-se de limpar as gengivas, bochechas e língua para remover todos os resíduos de leite que ficam acumulados e podem provocar problemas bucais nele.

A partir do sexto mês você vai perceber o começo do aparecimento dos primeiros dentinhos, então já vai poder usar uma dedeira. Com ela você irá fazer movimentos suaves. Esse procedimento já é uma prévia de como será a escovação. Ela pode ser feita a partir do primeiro ano usando uma escova de dente macia e uma pasta de dente que não contenha flúor – geralmente as crianças engolem as pastas e o flúor não deve ser ingerido; por isso antes dos 3 anos recomenda-se uma pasta sem flúor.

Você deve ter um cuidado especial com a dentição de leite já que são eles que guiarão o nascimento dos dentes permanente, ou seja, se a dentição de leite é saudável, os que virão a seguir também serão.

A higiene bucal adequada serve para prevenir um mal que sempre ataca os pequenos: A cárie de mamadeira. Ela é causada pela falta de limpeza após as mamadas do seu pequeno ou pelo excesso de açúcar na alimentação dele. E não importa se o leite é materno ou não, os restos de lactose fazem mal e a cárie que ela provoca ataca todos os dentes do seu bebê em apenas dois meses. Essa cárie provoca mau hálito e dificulta a mastigação e a fala.

Se mesmo tomando todos esses cuidados você ainda observar manchas brancas ou opacas na dentição do seu filho, não hesite e leve-o logo ao dentista. A higiene bucal tem de ser contínua e regular, por isso esteja atenta! 🙂

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO