Antes de mais é importante a mãe saber que o seu bebê , ou o seu filho mesmo que mais crescido, deve ter um pediatra, um médico de sua confiança, e que você poderá consultar num momento mais angustiante  como o surgimento de uma febre.

É importante também não medicar o seu filho por conta própria, remédios causam efeitos colaterais e você não sabe quais os que o seu filho pode ou não tomar, por isso nada de seguir o conselho da sogra, vizinha, prima ou cunhada. Cada criança é única e tem suas necessidades próprias.

O maior temor de qualquer mãe quando seu filho fica doente é a febre. Primeiramente você deve ficar atenta à seu filho, se ele estiver ativo, brincando e disposto a febre pode não ser grave. Agora se ele ficar irritado, chorão e demonstrar que não se sente realmente bem é preciso que ele seja avaliado por um médico.

A febre nada mais é do que um sintoma que pode indicar ou não uma doença. Quando a temperatura se altera, o sistema imunológico dele libera substâncias para defender o organismo.

As causas mais comuns do seu filho ter febre são as infecções, inflamações ou até mesmo viroses. Você vai considerar o seu pequeno febril quando a temperatura estiver acima de 37,5 graus.

Você vai reparar que ele está com febre quando ele apresentar os sintomas clássicos como o rosto vermelho, coração acelerado, respiração forte, frio além de ficar abatido. Dores de cabeça ou musculares também são muito comuns. Quando você perceber esses sintomas é bom ir logo medir a temperatura dele.

Os melhores termômetros são os de mercúrio, mas eles têm uma grande chance de quebrar e vazar o material tóxico, além do que é necessário esperar 3 minutos para verificar a temperatura.

Os digitais ainda são os mais recomendados; nem sempre são precisos, mas são os que têm a resposta mais rápida.

Depois de medida, se a temperatura estiver superior a 37,8ºC é bom sempre procurar orientação médica. Depois de medicado a febre deve ceder em 30 ou 40 minutos. A medicação serve não apenas para baixar a febre, mas também para tirar o mal-estar do seu filho. Para ajudar a febre baixar você pode dar banhos mornos.

Nunca coloque seu filho debaixo da água gelada ou passe álcool com água nem compressas com o mesmo. O seu filho pode desenvolver uma reação alérgica por causa da química do álcool.

Um problema muito comum quando seu filho tem febre é que ele não quer se alimentar durante o período. Mas você precisa que ele se hidrate já que a febre causa desidratação. Faça com que ele tome sucos, água ou até mesmo leite em pequenas quantidades para que ele não sofrer com isso.

O mais importante é que você não pode deixar de levá-lo ao médico para que o especialista veja o porquê da febre dele.

Pode interessar-lhe também:

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ