Doação de Medula – Salve uma Vida. Mais do que uma frase, isto é solidariedade humana. Hoje fique sabendo que o Brasil tem o 3º maior banco de doadores de medula do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e  da  Alemanha. Boa notícia não é? Porém é importante lembrar que encontrar um doador compatível com quem necessita da doação de medula, nem sempre é fácil; por isso mesmo  é importante que a doação de medula óssea seja incentivada com frequência.

doacao-medula-ossea

Pensando nisso o Bigmãe.com que já falou aqui sobre a importância da doação de sangue para salvar uma vida, decidiu hoje esclarecer algumas dúvidas acerca da doação de medula óssea. Veja abaixo algumas informações importantes sobre doação de medula óssea:

– O que é medula óssea?

É um tecido gelatinoso que preenche a cavidade interna de vários ossos e fabrica os elementos figurados do sangue periférico como: hemácias, leucócitos e plaquetas.

– Quem precisa de doção?

Pessoas que necessitam de tratamento de doenças que afetam o funcionamento da medula óssea como: Aplasia de medula óssea, Síndrome mielodisplásica, Anemia aplástica, Leucemia, Imunodeficiências, Doenças genéticas hereditárias, Tumores, etc.

– Quem pode ser doador de medula óssea?

Quase todo mundo pode doar desde que tenha entre 18 e 55 anos. Saiba que não há nenhuma restrição quanto a meningite, anemia ou hepatite ‘a’ que a pessoa tenha tido anteriormente; também não há exigência de peso mínimo, e até diabéticos podem fazer a doação.

Não podem doar que já teve: HEPATITE B , C , HIV , SIFILIS , CHAGAS, LEUCEMIA OU ALGUM TIPO DE CÂNCER NO SANGUE.

– Sobre a Compatibilidade

A chance de uma pessoa encontrar um doador na própria família é de cerca de 25%, por isso há necessidade de que haja cada vez mais doadores registrados no REDOME – Registro de Doadores de Medula Óssea, que é um banco de dados onde ficam os dados de todos os doadores.

– Para ser doador tem que ter o mesmo tipo sanguíneo do receptor?

Não, o que vai determinar a compatibilidade entre o doador e o receptor é o teste de HLA.

– Como é feita a doação?

O doador decide juntamente com médico sobre a melhor forma de doação.

* No Brasil há 42 centros para transplantes entre familiares e oito para transplantes com doadores não-aparentados:

– INCA, Hospital de Clínicas da Universidade de São Paulo (HCUSP);
– Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HCUFPR);
– Universidade de Campinas (UNICAMP);
– Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);
– Hospital Amaral Carvalho – Jaú/SP;
– Hospital Real Português-Recife/PE;
– Hospital Albert Einstein-SP/SP.

O que fazer pra se tornar um doador de medula óssea?

A pessoa deverá se cadastrar no RENOME, preenchendo um formulário com os seus dados pessoais, após o preenchimento do formulário, será coletada uma amsotra de sangue de 5ml para que sejam realizados todos os testes que determinarão as características genéticas que são necessárias acerca da compatibilidade entre o doador e o receptor.

Todos estes dados bem como os resultados dos exames serão armazenados num sistema informático que realizará um cruzamento de dados de todas as pessoas que estão precisando da doação de medula. No caso de haver alguém compátivel com o doador, o mesmo será chamado para realização de exames complementares e finalmente a doação (que é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, sob o efeito de anestesia peridural).

Todas as vezes que o paciente necessitar de doação e não tiver um membro da família que lhe possa doar a medula, este cadastro será consultado e o futuro doador será contactado. A doação é feita somente uma vez, já que é praticamente impossível encontrar mais do que uma pessoa compatível.

Fontes:

– Doe Medula

INCA

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ