diafragma contraceptivo

O diafragma é um dos métodos contraceptivos de barreira. Trata-se de um aro metálico coberto por uma membrana de borracha (látex ou silicone), que cobre o cérvix uterino e forma uma barreira. Isto impede que os espermatozoides não cheguem ao útero para fecundar o óvulo.

Muitas pessoas não sabem, mas este método possui vantagens como: não altera a qualidade ou a sensibilidade no momento da relação sexual. Quando utilizado “sozinho” e da maneira correta, possui uma eficácia de até 90%. Com o auxílio de um espermicida, pode chegar a 98%. Também não compromete a fertilidade da mulher.

Como funciona o diafragma contraceptivo

como colocar o diafragma

Este dispositivo é cada vez mais procurado e utilizado por mulheres que desejam uma alternativa aos contraceptivos hormonais. Principalmente pelo fato de causarem pouca ou nenhuma interferência no organismo.

O primeiro passo para começar a utilizar este método é consultar um médico ginecologista. Apesar de não haver mistério e poder ser colocado pela própria mulher em casa (por exemplo), é preciso saber qual o tamanho ideal – toda mulher é diferente – e como colocá-lo da maneira correta, para potencializar a sua eficácia.

Existem vários tamanhos de diafragma que podem variar de 60 a 85 milímetros. Para determinar o ideal, durante o exame ginecológico o médico irá medir e testar alguns dos diâmetros disponíveis para que, além de cobrir o cérvix, a mulher possa se movimentar sem sentir o dispositivo. O diafragma não deve e não causa desconforto. É muito importante que o médico ensine a colocar e retirar da maneira correta.

Ao fim da consulta, lembre-se de solicitar a receita médica, pois só é possível comprar o diafragma desta forma. No caso de ganhar ou perder algum peso significativo é preciso refazer o processo de medição, pois também sofre alterações.

Como aplicar

O primeiro passo é higienizar as mãos e a sua vagina antes de pegar no dispositivo. A mulher deve empurrar o dispositivo pelo canal vaginal, com a própria mão, até sentir que ele cobriu todo o colo do útero.

Para retira-lo, basta inserir o dedo e puxar para fora do canal. No caso de dificuldade para introduzi-lo pode ser utilizado um lubrificante a base de água.

Pode ser utilizado todos os dias?

O diafragma pode ser utilizado todos os dias, antes da relação sexual. É muito importante ainda, retirá-lo após o período mínimo de 8 horas. Mas atenção, ele não deve ficar por mais do que 24 horas seguidas. O canal deve ficar livre por algum tempo. Caso contrário, pode causar problemas, como infecções.

É preciso utilizar espermicida?

diafragma e espermicida

Para quem ainda não conhece, o espermicida é um gel que mata espermatozoides e algumas pesquisas revelam que o uso deste aumenta a eficácia. Porém, também há pesquisas e alertas por parte da Organização Mundial de Saúde que o uso de espermicidas com frequência pode causar irritações e até mesmo lesões na vagina. Converse com o seu ginecologista sobre o assunto, para tomar a melhor decisão.

Quem não pode usar diafragma?

Apesar de ser um método pouco invasivo e inofensivo, há contraindicações para quem possui algum problema no útero, como por exemplo, prolapso, retroversão ou rotura. Em caso de alguma infecção ou inflamação nesta região o uso deve ser interrompido para tratamento.

Como higienizar o diafragma

O diafragma tem durabilidade de três anos e, deve ser substituído em caso de furos ou riscos na sua superfície. Sempre que retirado o diafragma deve ser lavado com água e sabão (de preferência neutro) e então armazenado na “caixinha” que acompanha o produto. Esse processo pode ser feito, por exemplo, durante o seu banho.

Vantagens e desvantagens do uso do diafragma

vantagens do diafragma

As vantagens do uso do diafragma, para além da sua eficácia, assentam-se no fato de não possuir hormônios não provoca efeitos colaterais e pode ser utilizado pela maioria das mulheres. Para aquelas que possuem alergias ou algum tipo de sensibilidade ao látex da camisinha, pode recorrer ao diafragma de silicone. E, diferente dos anticoncepcionais hormonais, após a interrupção do seu uso, não é necessário um período de espera para restabelecer a fertilidade.

Como desvantagens deste método é possível listar algumas das suas características de uso: deve ser colocado corretamente para sua eficácia; tem que ser introduzido pelo menos 30 minutos antes da relação sexual e retirado após o período mínimo de 8 horas; e não pode ser utilizado durante o período da menstruação. Se utilizado sem o espermicida ou de maneira descuidada, sua eficácia fica abaixo de outros métodos, como a pílula anticoncepcional ou o DIU – Dispositivo Intrauterino.  E não protege a mulher (ou o homem) da contração de doenças sexualmente transmissíveis.

Veja também: Métodos contraceptivos alternativos ao diafragma

Qual o preço do diafragma

Com a receita em mãos você pode comprar o diafragma em farmácias ou lojas hospitalares. Também é possível adquirir através de lojas online (dentro e fora do país) ou mesmo direto com o fabricante. No Brasil há uma empresa que produz e distribui na América Latina: Semina. O preço do diafragma pode variar de R$ 115,00 a R$ 170,00 (sem considerar taxas de entrega no caso da compra online).

Diafragma vs DIU

O diafragma e o DIU são dois métodos completamente diferentes. A começar pelo fato de que o diafragma pode ser colocado pela própria mulher e, o DIU apenas por um médico. Ainda sobre a diferenciação, o DIU – Dispositivo Intrauterino tem o formato de um “T” e pode durar de 5 a 10 anos no útero da mulher. Existem dois tipos, sendo um de cobre e outro hormonal.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO