Dia 26 de Setembro é a data dedicada ao ‘Dia Mundial de Prevenção de gravidez na adolescência’, o tema é de extrema importância  para a reflexão sobre a educação sexual na redução do índice de jovens “grávidos”. O Instituto Kaplan tem como proposta de trabalho educacional o  ‘Sexo responsável’! Para tanto o Instituto Kaplan desenvolve na capacitação de professores que trabalham nas questões de métodos contraceptivos, os riscos das doenças sexualmente  transmissíveis, além do impacto de uma gravidez nesta faixa etária.

projeto-vale-sonhar

Maria Helena Vilela, diretora do Instituto Kaplan (Centro de Estudos da Sexualidade Humana), comemora a redução de gravidez conquistados através do Projeto Vale Sonhar, uma ação de política pública de prevenção de gravidez na adolescência. “Conseguimos obter, entre 2008 e 2009, uma diminuição de 50% do número de gravidez nas escolas das cidades Serra e Cariacica, no Espírito Santo.

Em Alagoas este índice foi de redução de 35%. O Vale Sonhar também foi implantado nas escolas públicas do ensino médio do estado de São Paulo, na disciplina de Biologia, com redução de gravidez em torno de 20%, o que equivale a 60.000 jovens que deixaram de  engravidar na adolescência. É como ter um estádio do Morumbi lotado”.

A conscientização do impacto que uma gravidez fora de hora é fundamental para que os jovens entendam a necessidade da prevenção:

“É natural que havendo estímulo sexual, os jovens se desejem e, portanto, precisam ser bem preparados para esta liberdade em relação à questão sexual que a própria sociedade criou. Daí a importância do trabalho de educação nas escolas, selecionar informação com credibilidade na internet ou redes sociais, no serviço de saúde, enfim, onde os jovens estiverem”, ressalta Maria Helena Vilela, educadora e diretora do Kaplan.

Maria Helena Vilela acredita que, no Dia Mundial de Prevenção de Gravidez na Adolescência, a mensagem não é para os jovens, mas para os pais: “precisamos começar a refletir sobre a vida sexual como algo positivo, na qual nós devemos de fato estimular os nossos filhos a buscar consultas médicas e usar corretamente os métodos contraceptivos. A ajuda da família é fundamental para que hoje em dia, não dá mais para as meninas largarem a escola por causa de uma gravidez fora de hora”.

Fonte: Vera Moreira Comunicação

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ