Já falamos aqui no Big Mãe sobre a importância do teste do pézinho logo na primeira semana de vida do recem nascido, não só para identificar a fenilcetonúria, mas também outros tipos de doenças, dentre elas o Hipotiroidismo Congênito. Durante um período de menos de três anos, o Brasil – que protegia apenas 24,2% dos seus recém-nascidos contra as gravíssimas conseqüências do hipotiroidismo – passou a proteger 89% dessas crianças.

Para ajudar a conscientização dos pais  Dr. Geraldo Medeiros Neto, professor de endocrinologia da Faculdade de Medicina da USP, um dos grandes batalhadores brasileiros pela disseminação do chamado “Teste do Pezinho” em recém-nascidos; acaba de lançar a ‘Cartilha do Hipotiroidismo Congênito’.

Capa da Cartilha Hipotiroidismo Congênito

A ‘Cartilha do Hipotiroidismo Congênito’ é em forma de história em quadrinhos e tem como objectivo esclarecer os pais e a população em geral sobre a importância que o teste do pezinho tem para a saúde do bebê. O teste detecta doenças como a fenicetonúria, hipotiroidismo congênito, anemia falciforme, fibrose cística e outras doenças que podem ser tratadas adequadamente quando detectadas precocemente.

Teste do Pézinho

Dr. Geraldo Medeiros é presidente do Instituto da Tiróide, esclarece que o primeiro teste para detecção de hipotireoidismo, precisa ser feito entre o terceiro e o sétimo dia de vida do bebê, e o tratamento precisa começar no máximo ao redor de um mês. E, em caso da doença, com um mês de idade, o bebê precisa passar a ingerir um comprimido diário (tiroxina) e visitar o médico pelo menos cinco vezes por ano, nos 12 meses iniciais.

Conheça a a Cartilha no site: – Instituto da Tiroide – Cartilha do Hipotiroidismo Congênito’

Fonte: Instituto da Tiroide

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário

  Subscrever  
Notificação de