As artes marciais são praticadas mundialmente. São um tipo de luta que prima pela obediência, autocontrole e não usa nenhum tipo de arma. Elas são usadas tanto em treinamentos militares como em praticas esportivas. As artes mais praticadas e mais antigas são o Karatê, o Kung Fu, judô e o Tae-Kwon-Do; existem outras dezenas de artes marciais menos conhecidas e oriundas nos mais diversos países. Todas elas trabalham o lado físico e psicológico das pessoas e são muito indicadas para as crianças, já que ensinam autocontrole, obediência e respeito, além de fazer com que elas se exercitem, aprendam a se socializar e que a luta não precisa ser algo nocivo e violento.

Veja abaixo as artes marciais mais conhecidas:

Karatê –  É predominantemente uma arte de golpes, como pontapés (chutes), socos, joelhadas e cotoveladas e golpes com a palma da mão aberta. Bloqueios de articulações, lançamentos e golpes em áreas vitais também são ensinados, dependendo do estilo. Um praticante de caratê é denominado “carateca” ou “karate-ka”.

Kung-Fu – Proporciona habilidade em combate e ganho de saúde, o wushu também trabalha o desenvolvimento pessoal, promovendo a disciplina, persistência e respeito aos limites; estrutura o corpo e a mente ajudando no equilibrio psíquico buscando a paz interior, aumentando a saúde e a qualidade de vida, e também auxiliando a pessoa a vencer novos obstáculos e desafios.

– Judô – Tem tres principios básicos e que consistem em: Princípio da Máxima Eficiência com o mínimo de esforço (Seiryoku Zen’Yo), Princípio da Prosperidade e Benefícios Mútuos (Jita Kyoei), Princípio da Suavidade, ou seja, o melhor uso de energia (Ju).

– Tae-kwon-do – Promove cortesia, integridade, perseverança, auto controle e espírito de amizade. O praticante de Tae-kwon-do presta um juramento de sempre obedecer seus tutores e superiores, honrar as regras do tae-kwon-do, nunca fazer mal uso do tae-kwon-do, construir um mundo mais pacífico e ser campeão da liberdade e justiça.

Karatê

Mas lembre-se de que não adianta nada a criança sair por aí dando chutes e socos como bem entender. As lutas marciais têm técnicas, métodos e estilos diferentes.; por isso é importante que a criança entre em uma academia especializada para aprender tudo corretamente. Lá a criança aprenderá que  só se sai lutando na rua em ultimo caso; a criança não aprende a lutar para se defender, aprende a lutar para ter um estilo de vida.

A prática das artes marciais, se feita corretamente, com instrutores qualificados trás ótimos e enormes benefícios para a vida da criança. Ela se sente mais motivada, orientada e não corre o risco de se deixar levar pelos grupos ou caminhar em direção as drogas, já que praticando artes marciais, sua auto-estima estará elevada.

A criança que entra no mundo das artes marciais aprende a respeitar e se relaciona melhor com as pessoas a sua volta. Tudo isso com o benefício de um excelente exercício físico que combaterá o sedentarismo prevenindo o aparecimento de doenças.

Com uma mente e um corpo sadio, é possível que o jovem consiga se relacionar melhor, aprenda melhor e tenha um maior desenvolvimento psicológico, educacional e motor. As artes marciais não fazem com que as crianças saiam lutando nas ruas, ela faz justamente ao contrário, dá sabedoria para enfrentar as dificuldades do dia a dia sem partir para a violência e a agressão.

Veja abaixo um vídeo de Kung Fu:

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ

CONCORDA OU DISCORDA? ESCREVA O SEU COMENTÁRIO

1
Deixe um comentário

1 Comentários da discussão
0 Respostas aos comentários
0 Seguidores
 
Comentário mais ativo
Discussão mais ativa
1 Comentários dos autores
  Subscrever  
mais recente mais antigo mais votado
Notificação de
Marcelo Freire

Não é o que constato na minha escola. Os garotos que treinam são arrogantes e sempre querem se impor pela força e para eles qualquer motivo é motivo para agredir. Treinam Muay Thai e machucam a gente com facilidade com socos e pontapés. Tenho raiva de quem luta.