Terapia Ocupacional para Crianças e Adolescentes

Gostou deste Post?

A terapia ocupacional é muito usada em crianças e adolescentes, já que trata de problemas que vão desde os motores, psicológicos e psicossociais. Ela revela e trata a área que a criança ou o adolescente tem mais problema em desempenhar.

A Terapia Ocupacional age diferentemente em cada idade do individuo. O terapeuta ocupacional é que vai avaliar a necessidade de cada individuo e assim fazer um tratamento específico para ele. Não há como duas pessoas receberem o mesmo tratamento já que as necessidades de cada uma são diferentes.

Pintura das alunas da 1ª Turma de Terapia Ocupacional da Uniara

Ver também: Curso Terapia Ocupacional – Uniara

Depois desse pré-diagnóstico feito, o terapeuta ocupacional, sabendo das necessidades e dos limites da criança vai desenvolver atividades que façam com que a criança ou o jovem possam com o passar do tempo desenvolver todas as atividades plenamente e assim deixar as dificuldades de lado.

A Terapia Ocupacional vai analisar fase por fase do desenvolvimento da criança ou do jovem e assim adequando o tratamento para as necessidades que ele tem ou que já superou, focando sempre na criança e em suas limitações e objetivos.

O que pode acontecer na terapia ocupacional, é que a criança ou o adolescente precisa de uma ajuda para perceber os estímulos que vem do meio onde ele vive. É muito comum as crianças e jovens terem problemas ou identificarem incorretamente os estímulos que os rodeiam. Ás vezes a criança pode ficar agressiva aos estímulos agradáveis e permissiva aos estímulos agressivos. A terapia ocupacional vai desenvolver um plano de ação para que a criança aprenda corretamente como lidar com tudo isso.

E para isso, o profissional da terapia ocupacional vai usar os mais diferentes métodos e objetos para alcançar o objetivo e moldar a criança de forma correta para que ela entenda corretamente tudo o que passa ao seu redor.

A terapia ocupacional é usada com crianças e jovens que tenham algum problema no desenvolvimento piscimotor, deficiência ou síndrome específica que impedem que elas tenham um bom desenvolvimento ocupacional.

Ler também Terapia Ocupacional – wikipédia



Gostou deste Post?

Comentários

  1. Rayane Mendes diz:

    sou acadêmica do curso de terapia ocupacional, passei agora, para o segundo período e já me indentifico bastante com os objetivos da profissão. acredito que o terapeuta ocupacional tem um papel mais que importante, fundamental na vida dessas pessoas que precisam de recuperar sua autonomia..

  2. debora diz:

    boa tarde!tenho um filho de 10 anos que é hiperativo,bom ja me deu muito trabalho na escolha.quando foi segunda feira a diretora me ligou dizendo que ele estava com as maos nos orgsos genitais e disse para prreofessora pegar deu tres dias de suspensao para ele,ele chorando muito disse que estava segurando o penis pq estava muito muito apertado para ir ao banheiro e ela nao deixou e quando ele pergunta alguma coisa que nao entendeu ela nao responde e diz para ela copiar do jeito que esta na losa.conheço ele sei que nao esta mentindo acho que ja pegou enplicancia com ele a professora ele diz que mesmo que ele fale a verdade ninguem consegue acreditar nele.entao fizeram ele assina o livro preto se ele derruba alguem na escola poem ele para assina o livre preto e mais uma coisa a professora disse que tem dois aluno que viu ele mandando a professora pegar nos orgaos dele mais se estava dentro da sala pq so 2 alunos viram o resto nao.me de um conselho oque posso fazer.

    • isabel diz:

      Debora, tenho certeza que a professora não ia mentir sobre um assunto tão serio, é assim que começa a nascer delinquentes na sociedade, por mais que nossos filhos tenham problemas de desenvolvimento sejam quais for, não podemos simplesmente fechar os olhos e dizer que a culpa esta nos outros que não sabem lidar com as diferenças de nossos filhos. A educação e o respeito se ensina em casa. E mais 10 anos já é uma idade que entende as coisas perfeitamente….. pense bem!

  3. mariza muñoz diz:

    tenho um filho de 7 anos que esta na segunda serie e esta dando muito trabalho desde que entrou p escola.Tem atrasos na fala na coodernaçõa motora e esta atrasado naescola não ssabe nem ler nem escrever esta muito agressivo com os professores , tinha uma estagiaria ao lado dele mas por MAIS vez esta sem,pois as professoras não estão preperadas para lidar com algumas situaçoes não sei mais o que fazer ! ja passou por psicologa mas é um tratamento muito lento enquanto isso ele não progride muito na escola!o que fazer ?

    • admin diz:

      Mariza, já tentou leval-lo em uma psico-pedagoga?
      Ela poderá identificar os problemas de aprendizagem que ele possa ter.
      Tb tente conversar com ele e perceber pq ele se sente e age assim, as vezes nao gosta da escola, as vezes não gosta da professora, as vezes tem algum problema com
      algum coleguinha, converse com ele.

  4. VALDIRENE ALMEIDA diz:

    OLÁ,TENHO UM FILHO DE 7 ANOS E ELE TEM DIFICULDADES NA ESCOLA DESDE QDO COMEÇOU SUA VIDA ESCOLAR. JÁ TEVE SUSPEITA DE AUTISMO MAS GRAÇAS ADEUS ISSO FOI DESCARTADO,FAZ ACOMPANHAMENTOCOM NEURO PEDIATRA TOMA (RITALINA)AS DIFICULDADES MAIOR DELE SÃO:DE FALA,ELE FALA AS COISAS A MAIORIA DAS VEZES SEM MUITO SENTIDO OU DE TRAS P FRENTE ENTÃO QUEM NÃO TEM MUITO CONTATO COM ELE NÃO CONSEGUE ENTENDER,TEM FICÇÃO PELAS COISAS ANTES ERA AVIÃO AGORA É TREM ELE FALA DE TREM E PEDE TREM O DIA INTEIRO SE DEIXAR(QUER UM TREM BALA),NA ESCOLA A PROFESSORA FALA QUE ELE NÃO CONSEGUE TERMINAR DE COPIAR AS COISAS DA LOUSA E NÃO ENTENDE MUITO BEM O QUE ELA ESTÁ EXPLICANDO,MAS EM CASA AS TAREFAS EU EXPLICO ELE FAZ SEM MUITO PLOBLEMA.
    ELE FAZ TERAPIA COM A FONODIOLOGA E T.O DESDE O ANO PASSADO MAS VI POUCAS MELHORA É ASSIM MESMO??? SABE VEZES ME SINTO MEIO PERDIDA PQ ESCUTO MUITO FALAR QUE É POR SER FILHO UNICO JÁ OUVI DE PSICOLOGO E PSIQUIATRA QUE É UMA FAZE E VAI PASSAR, MAS EU ACHO Q NÃO É APENAS POR ISSO,POR FAVOR GOSTARIA DE OUVIR OUTRA OPINIÃO.OBRIGADA ATÉ +++++++

  5. Claudeane nunes diz:

    Olá, tenho um filho de 7 anos que está dando muito trabalho na escola,ele estuda o 2º ano.
    Já coloque de castigo como por exemplo: deixou de viajar,mas não tem jeito,no dia seguinte é outa reclamação,não se o que fazer mais. Por favor me ajude!

  6. edneia campos sobral diz:

    meu filho tem 5 anos ja fas quase 2 anos qe esta fazendo tratamento com a fonaudiologa ele fala poucas palavras como mamae e papai agora qe ele veio a consegir falar o nome dele mas ainda com muita dificuldade eu gostaria de saber como e conseguiria uma avaliaçao no tratamento de to ele frequenta o cer e a professora dele me orientou a procura estetratamento por ele estar tendo tambem dificuldades escolares mas nao tenho condissoes de pagar um tratamento partilar

  7. vinicius de oliveira diz:

    olá tenho um filho de 8 anos hipetivo com uso de ritalina diariamente na escola não é o orgulho dos professores não foi alfabetizado não tem paciencia em escrever oque pede não é organizado e não tem aceitação ao que é imposto a ele como permanecer setado e terminar as lições em sala de aula mais com relação a atividades fisicas ele é oque tem melhor coordenação mais em casa ele consegue realizar maiorias das atividades que conselho vc teria pramin pois já passamos por inumeros profissionais

    • katia diz:

      Ola Vinicius,
      Apesar de hj em dia crianças hiperativas serem tratadas com remedios, eu sou contra.
      Eu sempre sugiro terapias alternativas como cromoterapia, ou até mesmo meditação para crianças, algo
      que ultimamente tem sido mto utilizado com o objetivo de acalmar a criança e fazer com que ela fique mais centrada.
      Creio que todo o meio ambiente influencia na vida da criança, e é preciso analisar uma série de fatores apra se
      determinar o que se passa com o seu filho. Primeiras situações a serem analisadas, como é a vida dele em casa, tem irmão, brigam mto, como é o relacionamento entre os pais, e dos pais para com ele e vice versa. Ele tem rotina? tem horarios pré-estabelecidos? Tem por exemplo funções como arrumar o quarto dele, os brinquedos, etc. Criar uma rotina diária com horários ajuda a criança a ser mais centrada e ter noção de que para tudo na vida é preciso ter responsabilidade, direitos e tb deveres.

  8. Rosiane chagas diz:

    ola.sou Rosiane ,tenho um filho de 6 anos ,na escola tem me dado muito trabalho nao se aquieta de jeito algum em sala de aula, todo tempo pulando mexendo com os colegas, em tudo tem brncadeiras q as vezes ate se machuca , converso muito com ele todos os dias para ele não continui fazendo isso , q e errado .mais quando chega no outro dia seguinte apronta de novo ha poucos levei no neuro pediatra ele encaminhou ele para psicologa e para terapia ocupacional , me de uma dica do fazer com isso tudo.bjs obrigada.

    • katia diz:

      Rosiane, creio que a psicologa e a terapia ocupacional irá fazer com ele que aos poucos mude o comportamento, embora seja complicado as crianças funcionam com regras, imposição de limites, e jogo de compensações como mostra o programa da Super Nanny. Tente buscar alguma informação sobre isso.

Deixe o seu Comentário

*

MisterWP - Criação de sites e blogues Profissionais em Wordpress