Natal e Ano Novo – A Importância do Sentimento

Gostou deste Post?

Esta época do ano faz com que as pessoas reflitam sobre suas vidas e sobre  as experiências vivenciadas durante o ano que está a terminar, e é uma época onde é essencial a valorização dos nossos verdadeiros sentimentos. Porém estes sentimentos devem ser corretamente direcionados às pessoas que nos proporcionam alegria e bem estar relacional.

Alexandre Bez - Créditos Odílio Ferraz

Segundo Alexandre Bez, psicólogo e escritor, é primordial deixarmos um pouco de lado certas atitudes inerentes a época, como a ansiedade atroz de se comprar presentes, e nos voltarmos a união humana. Ato este, que parece diminuir consideravelmente com o passar dos anos, onde essa relação, que supostamente deveria abrigar carinho e ternura, está sendo substituída gradativamente pelas “lembrancinhas nada econômicas”.

Segundo Bez, “o ato de englobar pessoas corretas em nossas vidas nessa época faz-se necessário à natureza humana e é também extremamente útil. A escolha certa é uma injeção de alento à alma psicológica. Nessa hora a quantidade de pessoas ou o valor dos presentes trocados não é o mais importante e sim a vontade de estar junto somado ao envolvimento emocional. São elementos ‘do bem’  para o nosso cérebro”, finaliza.

Por isso, a presença daqueles que amamos verdadeiramente é tão especial. Para isso temos que ter o discernimento de que um mero conhecido, muitas vezes não é amigo verdadeiro. Essa época deve ser dividida com pessoas que nos remetam sentimentos de felicidade, prazer e conforto emocional, encontrado na maioria das vezes entre os entes familiares e amigos de longa data.

Dicas para curtir melhor as festividades de fim de ano:

1)  Compartilhar as emoções do momento com os amigos e familiares. São permitidas também duas comemorações em datas diferentes, por motivo de agenda e condições de reunir todos em um só lugar.

2)  Participar ativamente das comemorações natalinas, afastando a depressão e ansiedade específicos para essa data.

3)  Não “neurotizar” quanto as gorduras ingeridas a mais. Cheque antes a permissão e as condições de seu estado físico para isso, até porque você terá muitos meses para perder as calorias adquiridas.

4)  Policie-se na quantidade de álcool ingerido. Essa substância além de ser mais muito mais destrutiva que as iguarias natalinas, é também mais engordativa.  Adquira uma postura severa: se beber não dirija jamais.

5)  Faça uma varredura nos relacionamentos em geral, eliminando as relações tóxicas e maléficas em sua vida, por mais incômodo que possa ser.

6)  Execute um planejamento de ordem pessoal e profissional, abordando todos os pontos que forem inerentes as suas necessidades. Essa ação é extremamente eficiente para combater e administrar a ansiedade que aparece nessa época, em relação as perspectivas futuras.

* Alexandre Bez, Psicólogo Especializado em Relacionamentos pela Universidade de Miami e Síndrome do Pânico pela UCLA. acaba de lançar seu primeiro romance psicológico INVEJA – O Inimigo Oculto (Editora Juruá).

Fonte: Assessoria Márcia Stival


Gostou deste Post?

Deixe o seu Comentário

*

MisterWP - Criação de sites e blogues Profissionais em Wordpress