Bigmãe
Namorado da Filha pode Dormir em Minha Casa?

Namorado da Filha pode Dormir em Minha Casa?

Você sabe que é inevitável. Seus filhos irão se tornar adolescentes e certamente começarão a pensar em namoro. A partir de então começa o seu dilema, afinal de contas eles irão achar natural convidarem o parceiro para dormir em casa. Você deve deixar que isso aconteça ou não? Tudo isso vai depender de você ter uma boa conversa com ele, e é claro de como a família e você encaram essa novidade.

A vida sexual dos seus filhos certamente é diferente do que era a sua quando era adolescente. Eles estão recebendo muitos estímulos externos e já começam a manifestar os desejos deles, que na sua época eram inaceitáveis, como pedir a permissão para dormir com a namorada na sua casa.

A melhor relação, neste caso entre você e seu filho é o da liberdade dosada. Ou seja, a situação tem que ser dosada e vista com bons olhos tanto para você quanto para ele. Se ele ou ela quer levar a namorada(o) para dormir na sua casa, deixe-o, mas com limites. Eles podem dormir de porta aberta ou qualquer outro combinado entre vocês que te deixe tranquila.

O melhor de ele estar dormindo com a namorada na sua casa é que ele não está exposto aos perigos da rua e você tem certeza de onde ele está; e principalmente que está em segurança. É esse o ponto positivo que você tem que pensar ao decidir se vai deixar ou não que ele durma com ela na sua casa.

Essa liberdade, mesmo que dosada vai permitir uma relação melhor entre você e seu filho(a). Já que você não o proibirá de tudo. É uma questão de confiança entre vocês de que elea) vai respeitar os limites impostos desde que você permita a relação dele(a) dentro de casa.

No começo essa relação pode ser um pouco constrangedora, mas depois a família, o adolescente e o namorado irão se acostumar e podem começar a preferir o conforto do lar e a segurança da sua casa do que um local onde eles se sintam pouco a vontade.

Para tomar essa decisão, você precisa levar em consideração a idade do seu filho e a personalidade dele. Cada jovem se comporta de uma maneira. Se ele for responsável e já tiver maturidade para entender as consequências e os limites impostos por você, não tem o porquê não permitir.