Bigmãe
método montessori

Método Montessori – tudo o que você precisa saber

O Método Montessori foi desenvolvido pela Pedagoga Científica Maria Montessori e aplicado primeiro nas escolas de educação infantil da Itália. Por ser uma metodologia centrada na criança e, com base em observações científicas concluídas pela pedagoga, promove o seu desenvolvimento desde o nascimento até a vida adulta. Nos últimos cem anos esse método foi aplicado em várias escolas pelo mundo e acaba por fazer muito sucesso.

A principal fase de atuação deste método é no período pré-escolar, privilegiando o ensino ativo e desenvolvendo o senso de responsabilidade e aprendizado. O Método Montessori enfatiza a concentração das crianças por meio do manuseamento de objetos e de atividades práticas, que são adaptadas a cada faixa etária. O uso de brinquedos e jogos jogos lúdicos/pedagógicos são recorrentes. E a criança é quem escolhe suas atividades, o que deseja fazer – sempre orientadas – e busca assim, a sua autoeducação.

Os 6 pilares do Método Montessori

pilares do método montessori

A autora deste método, Maria Montessori (1870-1952) sempre acreditou que o importante é “libertar a verdadeira natureza do indivíduo”, para assim compreender melhor a criança e então adaptar o método de aprendizado. Assim a tarefa torna-se menos morosa e mais eficaz, pois não a obriga a se adaptar a algo pré estabelecido.

Para que o método pudesse funcionar e progredir com estas crianças, foram criados seis pilares básicos:

1. Autoeducação

Como a criança já nasce com a capacidade de aprender à medida que ela interage com o ambiente, então deve-se aproveitar esse mecanismo para que a criança possa aprender de livre vontade.

2. Educação Cósmica

Aqueles que vão orientar as crianças devem tentar ao máximo transmitir as informações de maneira lógica, organizada e encadeada, para que elas possam perceber que o mundo tem uma ordem que deve ser respeitada e seguida pelo ser humano.

3. Educação como Ciência

Montessori definiu por meio de suas observações que a evolução das crianças/alunos são baseadas em um método científico e num regime que evita discrepâncias, assim mantendo a boa avaliação e eficácia por parte dos estudantes.

4. Ambiente Preparado

É necessário e importante que o espaço que será destinado ao aprendizado das crianças esteja adaptado às exigências físicas e psicológicas das crianças. Por exemplo, mobílias proporcional ao tamanho destas – para que possam pegar em tudo, sem a necessidade de pedir a um adulto; e tempo e materiais para que eles possam tomar a iniciativas de autoeducação.

5. Adulto Preparado

Não apenas os professores (orientadores), mas também todos aqueles envolvidos na educação escolar (Lares Montessorianos). O principal é conhecer bem cada uma das fases de desenvolvimento da criança e ter conhecimento sobre os traços que a ciência reconheceu de cada uma destas fases do estudante.

6. Criança Equilibrada

São aquelas que possuem características correspondentes às normas da faixa etária em que se encontra. De acordo com Montessori, um estudante que “ame o silêncio, o trabalho e a ordem” está no percurso natural da sua aprendizagem.

Como o Método Montessori funciona na prática?

como funciona o método Montessori

Uma turma Montessoriana é composta por alunos de idades diferentes, de forma a permitir que todos aprendam com seus colegas. Assim é possível que os mais novos podem comunicar suas novas ideias e, os mais velhos podem reforçar esse conhecimento, quando comunicam com os mais novos.

A aprendizagem é reconhecida por Montessori como “aprendizagem triângulo”: cada vértice (ponta) corresponde a criança/estudante; ao professor/orientador; ao ambiente adaptado. Apesar deste método ser aplicado no mundo, com mais frequência em escolas primárias, algumas já começam a adaptar para escolas básicas, com estudantes mais velhos; em lares de idosos; e escolas de ensino especial.

Como a criança irá aprender?

Existe um “guia” no qual o professor orientador vai conduzir a criança para o seu aprendizado. Um exemplo são as cores. O primeiro material que é apresentado a criança são as cores primárias: amarelo, azul e vermelho. Quando esta já interagiu e demonstrou seu interesse, são introduzidos novos materiais, com novas cores para o aprendizado.

Apesar de não existir cadeiras disciplinares, há um currículo multidisciplinar, no qual a criança irá interagir com diversas disciplinas. Como por exemplo, por meio da música irá aprender matemática!

O professor, que é antes de tudo um orientador-observador pode identificar e deve investigar se acontece, por exemplo, de uma criança se prender a um determinado material e não evoluir. É uma percepção sensível, que pode indicar fatores, como por exemplo, medo do insucesso ou do novo. Quando acontece ainda, da criança ficar indecisa e não escolher aquilo que irá interagir, o professor o ajuda a escolher.

Vantagens e desvantagens do Método Montessori

Uma das principais vantagens é também o objetivo desta metodologia de ensino. Ela não “cria” alunos para as melhores notas do ENEM, vestibular ou concursos. A filosofia e também uma das vantagens do método é formar pessoas que saibam escolher, assumam suas escolhas e que sempre consideram o bem comum como direção para a sua vida.

A desvantagem deste método é que, se a família não estiver disposta a acompanhar este aprendizado em casa, não fará sentido para a criança e pode acabar por prejudicá-la ao invés de estimular. Por exemplo, uma família que adota um sistema mais rígido não condiz com a metodologia Montessoriana.

Este método de ensino é o ideal para o meu filho?

ensino montessoriano

A princípio, o Método Montessori é para qualquer criança. Porém, é preciso lembrar que esta escola não será apenas para a criança e sim para a família. Os princípios devem estar interligados e o método praticado na escola deve continuar em casa.

Veja também: Como decorar um quarto Montessoriano

 Alternativas ao Método Montessori

Existem diversos tipos de metodologias de ensino e elas devem ser escolhidas de acordo com os princípios da família. Alguns dos métodos mais tradicionais são:

1. Expositivo;
2. Trabalho Independente;
3. Estudo Dirigido;
4. Conversação Didática;
5. Trabalho em Grupo;
6. Atividades Especiais.

Já os métodos alternativos mais conhecidos são:

1. Freiriana;
2. Comportamentalista;
3. Piaget;
4. Construtivismo Pós-Piagetiano;
5. Tendência Democrática;
6. Pedagogia Waldorf (Antropofosia);
7. Pragmatismo;
8. Freinet.

Para entender melhor sobre cada um destes citados acima, veja neste link a explicação sobre cada método de ensino.

Famosos que estudaram em escolas Montessorianas

Ainda na dúvida se este método é capaz de formar grandes pessoas? Veja a lista de quem passou por esse método na infância:

  • Larry Page e Sergey Brin – cofundadores do Google;
  • Jeffrey Bezos – fundador da Amazon;
  • Mark Zuckerberg – fundador do Facebook;
  • Bill Gates – fundador da Microsoft;
  • Jimmy Wales – fundador da Wikipédia;
  • Katharine Graham – fundadora/editora do jornal The Washington Post;
  • Anne Frank – autora de O Diário de Anne Frank;
  • Gabriel Garcia Marquez – escritor e vencedor do Prêmio Nobel de Literatura;
  • Príncipe William e Príncipe Harry – membros da Família Real da Inglaterra;
  • Jacqueline B. Kennedy Onassis – editora e ex-Primeira Dama dos EUA;
  • Beyoncé Knowles, cantora e atriz;
  • Alan Rickman – ator inglês (Professor Snape do Filme Harry Potter);
  • Hugh Grant – ator britânico;
  • Andrew Lloyd Webber – compositor e produtor musical britânico.

Aqueles que escolheram o ensino para seus filhos a educação por meio do Método Montessori:

  • Principe William e Kate Middleton (Inglaterra);
  • Bill and Hillary Clinton (EUA);
  • Michael Douglas (EUA);
  • Cher (EUA).