Bigmãe
Como Educar o Filho Unico?

Como Educar o Filho Unico?

Costuma-se dizer que filho único ou filha única é sempre o reizinho ou a princesinha da casa; o mais paparicado(a) e mimado(a), isso nem sempre é verdade. Mas por muitas vezes, criar o filho único ou filha única é uma tarefa difícil, já que se você ceder à todos os desejos do pimpolho ou da pimpolha, ele ou ela, pode crescer como um adolescente mimado e se tornar um adulto emocionalmente instável. Por isso que limites sempre são necessários.

Toda mãe quer proteger o seu filho, então é comum que as crianças que são filhos únicos sejam mais mimados e protegidos ao extremo, dado que a mamãe só tem um filhote à se preocupar. Mas se a mãe souber dosar essa proteção, a criança não terá problemas ao longo de sua vida. Essa super proteção do filho único tem nome: “síndrome do filho único”, ela por vezes é diagnosticada assim por psicólogos.

Geralmente as crianças com essa síndrome apresentam mau comportamento, egoísmo, dificuldades em aceitar o não, timidez e apego excessivo aos pais tendendo sempre a ser o centro das atenções. Outras tendem à agressividade e enfrentam pai e mãe com objetivo de fazer valer suas vontades.

A pior parte é quando o pai e mãe tentam negar que mimam excessivamente o filho, e pior ainda quando ‘fecham’ os olhos para o comportamento rebelde que o filho ou filha apresenta para com eles e para com os familiares, colegas, professores e vizinhos.

O primeiro passo para criar um filho único é deixar bem claro para a criança a opção sua de ter somente um filho, mas que isso não significa que a criança terá tudo o que ela quiser. A criança não deve ser tratada como se fosse o centro das atenções.

Outro passo a seguir é nunca fazer todas as vontades nem ceder a todas as chantagens da criança; nunca se renda aos lamentos do seu filho ou filha, por mais cruéis que eles possam parecer, só assim você o estará educando bem; fazendo com que ele aprenda que não pode ter tudo o que quer e que o “não” tem que ser aceito tão bem quanto o “sim”.

O filho único tem que aprender a ser independente logo assim, só assim ele vai ficar menos dependente de você ou do pai, aprendendo desde cedo que apesar dele ser o reizinho da casa, ele tem tarefas e deveres a cumprir no lar.

Você também deve incentivar que o seu filho único tenha muitos amigos e brinque bastante. Não é raro você reparar que os filhos únicos se parecem mais adultos do que a idade que tem. É por esse motivo que você deve fazer com que ele viva intensamente cada idade, que ele brinque muito e tenha vários amigos.

Os presentes só devem ser dados nas datas especiais ou por merecimento, nunca para compensar a falta de um irmão ou para agradá-lo com medo que ele se sinta rejeitado. Aliás, essa regra vale para todas as famílias, independente do número de filhos que tenham.

Educar dá trabalho e muitos pais preferem encher a criança de presentes do que ter de conversar e explicar o que pode e o que não pode. Se você ceder a todas as vontades do seu filho ou filha poderá ter grandes problemas num momento onde terá de dizer um ‘não’, ou numa situação onde você não seja capaz de ‘satisfazer’ as vontades do filho ou filha.

Por isso nada melhor do que ser extremamente realista e de fato se preocupar com o ‘tipo’ de educação que você está dando, e com o tipo de ‘ser humano’ que você está fomando. Sim exatamente isso, você é responsável pela formação do carater e personalidade do seu filho ou de sua filha, por isso esteja atento ao que você lhe ensina.

Lembre-se sempre de que você é o espelho para o seu filho, ele terá sempre a tendência a repetir os seus comportamentos, por isso se quiser realmente educar o seu filho ou filha, esteja também atento ao próprio comportamento. Não adianta cobrar se você não dá bom exemplo!

Sugestão para Leitura: – Dizer não pode ser saudável!