Bigmãe
brincadeiras populares

20 brincadeiras populares para ensinar para o seu filho

Com certeza este texto sobre brincadeiras populares fará com que muitas pessoas lembrem da sua infância. Um sentimento nostálgico e maravilhoso. Brincar na rua, com os amigos e construir os próprios brinquedos era quase que um compromisso depois das aulas. Diversão garantida.

Hoje em dia cabe aos familiares mais velhos repassar essa tradição e ensinar as crianças como é bom brincar sem ser com um celular nas mãos ou um vídeo game na televisão. Relembre os melhores momentos da sua infância.

As melhores brincadeiras populares no Brasil para crianças

As brincadeiras populares são aquelas que passam de geração para geração, sem perder o seu encanto. Pode até ter um nome diferente, dependendo da região do Brasil. Mas o objetivo é o mesmo. O resultado? Crianças reunidas, algumas canelas raladas e muita roupa suja no fim do dia.

Apesar de não ser mais tão comum (ou seguro) brincar nas ruas, a maioria das brincadeiras populares podem ser adaptadas para brincar dentro de casa, no quintal ou num sítio (chácara) da família. Anote aí para garantir a diversão em família no próximo encontro.

1. Cabra Cega

Um divertido jogo em que um dos participantes terá que adivinhar, com os olhos vendados, quem é que ele encontrou.

Como jogar: coloque uma venda (pedaço de pano) nos olhos de uma das crianças e peça para as outras ficarem paradas em algum lugar do ambiente. Quando aquela que estiver “cega” trombar com alguém, terá que adivinhar quem é.

2. Esconde-Esconde

brincar de esconde esconde

Que se esconder para que alguém tenha que procurar até te achar? A criatividade aqui é essencial para garantir a diversão.

Como jogar: uma das crianças irá fechar os olhos e contar até 30 (mais ou menos) até que as outras se escodam. O objetivo é encontrá-las nos esconderijos.

3. Morto Vivo

Se estiver morto, tem que abaixar. Mas se estiver vivo, ficar de pé. Simples, não é? Mas e se alguém começar a falar rápido e repetidamente? Será que as crianças vão acertar?

Como jogar: escolhe uma pessoa para ficar a frente de todas as outras e gritar “morto” e “vivo”. Sempre que alguém disser morto, abaixa e vivo, de pé. Para ficar ainda mais engraçado, a pessoa que fala pode fazer os movimentos iguais ou ao contrário, para confundir.

4. Estátua

Ficar parado parece fácil. Mas não é. Ainda mais quando as pessoas estão umas de frente para as outras em posições engraçadas.

Como jogar: você pode colar uma música ou encenar uma situação até que alguém fale “estátua” ou pare a música. É preciso ficar completamente imóvel, da maneira com que estava.

5. Batata Quente

Ninguém gosta ou quer ficar com uma batata quente na mão, não é verdade? Aliás, pode queimar. Essa é uma brincadeira popular bem antiga e que não exige muita coisa: apenas as crianças e uma batata (ou outro objeto qualquer).

Como jogar: as crianças devem sentar em círculo e escolher uma música para cantar (ou então parar a música em um momento aleatório). Enquanto a música não acaba, é preciso passar a batata quente de mão em mão.

6. Adoleta

brincar de adoleta

Quem aí já cantou essa música? “A-do-le-tá; Le peti peti polá; Le café com chocolá; A-do-le-tá; Puxa o rabo do tatu; Quem saiu foi tú!”.

Como jogar: está é uma brincadeira de duplas, na qual as crianças batem nas mãos uma da outra, até o fim da música.

7. Joquempô (Pedra, Papel e Tesouro)

A pedra cobre a tesoura. A tesoura corta o papel. O papel cobre a pedra. Fez sentido para você? Então é sinal que já brincou com seus amigos assim.

Como jogar: seguindo a lógica aqui de cima, a dupla de crianças coloca as mãos para trás e juntas apontam para frente – pedra (mão fechada), papel (mão aberta) ou tesoura (mão fechada com dois dedos abertos).

Conheça também: Brincadeiras antigas para relembras com as crianças

8. Par ou Ímpar

Algumas pessoas possuem inclusive estratégias para brincar de par ou ímpar. Essa brincadeira popular é tão antiga que hoje em dia serve inclusive para selecionar quem começa ou quem ganha algo.

Como jogar: com as mãos para trás, cada uma das crianças (em dupla) escolhe se quer par ou ímpar. Juntas apontam os números nas mãos a frente do corpo. Agora basta contar se o número é par ou ímpar.

9. Jogo da Velha

O próprio nome já diz que ele é antigo. E pode ser jogado num pedaço de papel ou em tabuleiro (os mais modernos). E a lógica é conseguir fechar uma diagonal.

Como jogar: trace duas retas paralelas na horizontal e duas retas na vertical, de forma com que elas se cruzem. Serão 9 quadradinhos para serem preenchidos. Uma das crianças será o O e a outra o X. Cada hora uma preenche com o objetivo de fazer uma sequência de três (horizontal, vertical ou diagonal).

10. Passa Anel

brincar de passa anel

Essa sempre foi uma brincadeira popular ensinada por uma mãe, tia ou avó. Quando as crianças estavam inquietas, bastava tirar o anel do dedo e começar.

Como jogar: coloque as crianças em círculo e uma delas esconde o anel entre as palmas das mãos (fechadas como se fosse rezar). Essa vai passar com a mão fechada entre a palma das mãos de uma outra criança e passar ou não o anel. Depois de fazer com todas ela pergunta com quem está o anel.

11. Cara ou Coroa

Um clássico que hoje é utilizado para tira teima até mesmo de uma partida de futebol. Mas antigamente, era mesmo uma brincadeira de adivinha ou sorte.

Como jogar: pegue uma moeda e cada criança escolhe o lado – cara ou coroa. Joga a moeda para o alto, pega com uma das mãos e abre para ver o resultado.

12. Amarelinha

brincar de pular amarelinha

Pular de uma perna só, do céu a terra e voltar. Sem parar, sem pisar na linha e desviando de uma pedrinha!

Como jogar: desenhe no chão vários quadrados com números de 1 a 10. Alguns sozinhos e outros em pares, formando uma linha vertical. A primeira criança tem que jogar uma pedrinha no quadrado de número um para começar. Ela não poderá pisar neste. Os quadrados que estão sozinhos, pula-se de um pé só e aqueles que estão lado a lado, com um pé em cada quadrado.

13. Queimada

Arremessar uma bola de um lado para o outro, na tentativa de queimar o adversário. Uma brincadeira que rendia boas risadas e as vezes, uma bolada nas costas! Apesar de ser uma brincadeira popular, esta é aconselhada às crianças mais velhas.

Como jogar: as crianças são divididas em dois grupos e separadas (meia quadra para cada time). O objetivo é tentar acertar com a bola o adversário, para queimá-lo. Caso a bola bata na pessoa e ela segure, antes de cair no chão, está salva. Caso contrário, foi queimada.

Nas brincadeiras populares apresentadas acima não colocamos nenhuma regra do tipo: quem perde e quem ganha. O objetivo aqui é a diversão e não a competição.

14. Cabo de Guerra

brincar de cabo de guerra

Ótima opção para jogar ao ar livre. Principalmente se envolve uma poça de lama! Qual será o time que consegue arrastar o outro? Muita força e persistência nesta brincadeira.

Como jogar: arrume uma corda bem grande, divida as crianças em duas equipes e estabeleça uma metade. Elas terão que tentar puxar a outra equipe para a sua metade.

15. Pula Cela

Para gastar energia, pular e correr está é a brincadeira certa. Enquanto uma criança abaixa, a outra não perde tempo e pula a cela.

Como jogar: as crianças formam uma fila indiana e o último começa a pular por cima da criança da frente, e assim por diante. Ao chegar no início da fila, abaixa e espera que as outras passem por cima também.

16. Rouba Bandeira

Esta é uma brincadeira muito praticada nas escolas durante as aulas de educação física. O objetivo do jogo, como próprio nome diz, é roubar a bandeira da equipe.

Como jogar: divida as crianças em dois grupos e coloque cada metade de um lado da quadra ou do campo (você pode delimitar o espaço, se este for muito grande. No fundo de cada lado haverá uma bandeira (ou um pedaço de pano, por exemplo). As crianças devem tentar atravessar, pegar a bandeira e retornar, sem que seja pega. Quando a criança do time oposto encosta, fica congelado até que alguém da sua equipe encoste novamente para descongelar.

17. Bola de Gude

É bem possível que esta brincadeira seja mais popular entre os meninos. E eles faziam coleção de bolinhas de gude em casa. Hoje em dia é mais raro. Mas ainda um clássico para brincar com as crianças.

Como jogar: desenhe um círculo no chão e coloque uma bolinha de gude dentro (representando cada criança do jogo). Cada hora uma tenta jogar uma outra bolinha sua, na tentativa de empurrar para fora do círculo a bolinha de outra criança.

18. Bambolê

Parece fácil, parece simples, mas nem tanto. Você consegue ficar um bambolê na cintura, nos pés ou nas mãos sem deixar cair? E fazer coreografias? Um desafio empolgante para as crianças de hoje.

Como jogar: compre ou faça você mesmo bambolês em casa (círculos com mangueiras mais resistentes) e tente “rebolar” com o banbolê na cintura. Há uma versão em que roda o bambolê em um dos pés, pulando com uma perna só.

19. Bolinha de Sabão

brincar de soprar bolha de sabão

Esta brincadeira popular com certeza vai fazer muitas pessoas darem uma risada nostálgica. Não por sobrar bolhas de sabão com canudinhos, mas sim com o caule de algumas plantas, como a taioba. Sim, é verdade. Um canudinho super natural.

Como jogar: basta colocar sabão (líquido) com água em um copinho e alguns canudinhos. Quem será que vai sobrar a maior bolha de sabão?

20. Empinar pipa ou papagaio

As férias era de certeza um momento muito aguardado pelas crianças. Não apenas par se livrarem de algumas obrigações, mas também para poderem criar os seus próprios brinquedos. E um destes era o papagaio ou a pipa.

Como jogar: taquaras de bambu, ceda, durex ou cola e linha para papagaio (sem cerol) e tirar de plástico para a rabiola. É tudo que você precisa para criar um papagaio ou uma pipa para empinar no céu e passar horas brincando.

Claro que aqui podemos acrescentar tantas outras brincadeiras populares… o peão, o balanço na árvore, as brincadeiras de roda com cantigas, futebol com os amigos, pega-pega e muito mais. E então, quais destas você já ensinou a uma criança?