Bigmãe
Brincadeiras antigas para crianças

As 10 melhores brincadeiras antigas para crianças

Antigamente não existiam muitos brinquedos e se as crianças quisessem se divertir tinham que usar a criatividade. As brincadeiras antigas para crianças mais famosas eram: amarelinha, bolinha de gude, cantigas de roda, passa anel, roda pião, pipa… Tudo isso fazia parte do cotidiano e elas se divertiam por horas.

Algumas crianças de hoje, infelizmente não sabem o que são essas brincadeiras antigas, por estarem conectadas, quase que 24 horas por dia. A tecnologia transformou o mundo delas e trouxe a tona brinquedos que não exigem criatividade, muito menos esforço – para brincar.

Brincadeiras antigas para relembrar com as crianças

Já pensou em apresentar para as crianças da sua família (filhos, amigos e parentes) as brincadeiras do passado? Inclusive, você pode tirar algum tempo para ensinar, relembrar e, porque não, se divertir com eles. Caso não se lembre mais ou está sem ideias, aqui vão algumas dicas para ajudar:

1. Roda Pião

O pião é um brinquedo que quase sumiu das prateleiras, mas que ainda é bastante divertido. E você não precisará de muito: um pião para cada criança e um círculo desenhado no chão para que elas tentem rodar o pião dentro dessa circunferência.

1. Cada participante deverá enrolar o barbante a volta do pião, sem folgas, deixando-o bem firme;

2. O barbante é segurado com a mão pela extremidade solta;

3. Quando se desenrola, com o impulso da mão, puxando o fio para trás, faça-o girar;

4. Cada jogador deverá arremessar o seu pião em direção ao círculo desenhado no chão (com giz) que servirá de margem.

Outra modalidade dessa brincadeira antiga é arremessa-lo ao chão para que ele tome um impulso e “pule” para rodopiar na mão do jogador.

Assista ao vídeo para aprender a jogar um pião:

2. Queimada

O jogo consiste em arremessar uma bola para o lado adversário, com o intuito de atingir os jogadores do grupo oponente. Quando a criança é atingida (a bola acerta e cai ao chão), ela passa a ser um prisioneiro – deixa de jogar até que um dos times fique sem ninguém.

1. Defina qual será a dimensão ou o campo do jogo (uma quadra e cada time numa metade);

2. Divida as crianças em dois grupos iguais (cada grupo vai para uma metade do campo);

3. Sorteia-se quem irá começar.

4. A criança joga a bola na direção do oponente e tenta acertá-lo. Se não conseguir, o grupo oposto que agora estará com a bola, faz o mesmo movimento.

Veja neste vídeo os diferentes tipos de queimadas:

Curiosidade: nos Estados Unidos, o Dodgeball (como é conhecida a queimada), utiliza-se uma bola especial para não machucar os participantes.

3. Cinco Marias

Esta é umas das brincadeiras antigas que irá testar a habilidade das crianças, que como desafio precisam jogar e pegar pedrinhas ou bolinhas no ar.

1. Faça 5 saquinhos pequenos de arroz ou areia (podem ser utilizadas pedras);

2. Coloque todas no chão e peça para que a criança tire uma delas e, depois com a mesma mão jogar para o alto.

3. Enquanto a pedra que jogou para o alto não caiu, ela deve pegar uma das outras que ficaram no chão e repetir o mesmo movimento.

4. A brincadeira consiste em jogar todas e pegar todas ainda no ar.

Observação: Na segunda rodada ao invés de pegar uma por vez, pegue duas; na terceira rodada você pega três ao mesmo tempo; e na última rodada você pega todas de uma vez só. Sempre arremessando para o alto.

Dica para animar: cantar cantigas antigas enquanto acontece as brincadeiras: Pau no Gato; Ciranda-Cirandinha; A Canoa Virou, Pirulito que Bate-Bate; Samba Lelê; Se Esta Rua Fosse Minha; Serra-Serra Serrador ou qualquer outra da sua preferência.

Veja também: As melhores brincadeiras populares no Brasil para crianças

4. Escravos de Jó

Ao ritmo da música: “Os escravos de jó, jogavam caxangá, tira, põe, deixa ficar, guerreiros com guerreiros fazem zigue, zigue zá“:

1. Marcando os tempos fortes, inice a brincadeira de passar o objeto (qualquer um) que têm na mão direita para a criança da direita;

2. A criança da direita que receber o objeto, com a mão esquerda deve trocá-lo rapidamente de mão para continuar a roda;

3. Quando a letra diz “tira” a criança deve levantar o objeto; quando diz “põe”, voltar com ele para a mesa (ou chão); quando diz “deixa ficar” ela solta o objeto; e, quando diz “zigue, zigue, zá”, faz-se o movimento (ida e volta), só passado para a pessoa da direita na última palavra.

Este vídeo da Galinha Pintadinha exemplifica como esta é uma das brincadeiras antigas que pode ser feita com as crianças:

5. Pular Amarelinha

Uma brincadeira antiga, mas que continua bastante atual e divertida. Inclusive já é possível encontrar peças para comprar de E.V.A. ou plástico já com a amarelinha pronta. Basta esticá-la no chão. Mas para você que não quer gastar dinheiro e já brincou desenhando no chão várias vezes (muitas delas com giz e outras com uma pedra) aqui vai a dica:

1. Faça um risco no chão e numere de 1 a 10 onde intercala-se números sozinhos e lado a lado e, na ponta final, faça um arco representando o céu.

2. Tira-se na sorte quem vai começar;

3. Cada jogador joga uma pedrinha (ou uma tampinha) e joga dentro da primeira casa, a de número 1;

4. Em seguida pula, com um pé só nas casas isoladas e com os dois pés nas casas duplas, não podendo pular dentro da casa que contém a pedrinha.

5. Chegando ao céu, pisa com os dois pés e retorna pulando da mesma forma até as casas 2-3, de onde o jogador precisa apanhar a pedrinha do chão, sem perder o equilíbrio, e pular de volta ao ponto de partida.

6. Não cometendo erros, joga a pedrinha na casa 2 e sucessivas, repetindo todo processo.

No caso de várias crianças: cada vez uma joga na primeira casa, até que todos tenham feito e a primeira criança passe para a fase seguinte.

Perde a vez quem: pisar nas linhas do jogo; pisar na casa onde está a pedrinha; não acertar a pedrinha na casa onde ela deve cair; não conseguir (ou esquecer) de pegar a pedrinha de volta.

Veja como jogar com as crianças:

6. Batata quente

Quem é que gosta de ter uma batata quente nas mãos? Ninguém! E é este o princípio desta brincadeira.

1. As crianças sentam-se em círculo e alguém fica de fora (de costas ou com os olhos vendados);

2. Enquanto a criança de fora estiver cantando: “Batata quente, quente, quente…” as crianças da roda passam uma bola ou objeto de mãos em mãos até que ela diga: “queimou”. 

3. Quem estiver com o objeto na mão, neste momento, passa a ficar de fora e a cantar.

Opções: para que todos brinquem de uma vez pode colocar uma música e pedir para que um adulto interrompa-a aleatoriamente.

Eliminação: caso as crianças já sejam mais velhas e capazes de entender jogos de eliminação, toda vez que a batata quente parar na mão de alguém, esta sai até que reste uma pessoa.

Veja algumas crianças de apenas 3 anos e que já brincam de batata quente:

7. Pega Pega

O jogo é composto por dois tipos de jogadores, os pegadores e os que devem evitar ser apanhados. Geralmente a forma de se estabelecer como os demais serão pegos, é sempre por meio de um toque, porém as regras podem varias conforme o desejo dos participantes.

1. Decida quem será ou serão os pegadores;

2. Escolha um ponto de segurança (pique onde os pegadores não podem pegar);

3. Quem for tocado, automaticamente vira o pegador;

4. Começa-se o jogo a contar até 10 e, a seguir as crianças começam a correr para fugir do pegador.

Outra versão: para serem salvas as crianças têm que correr até o pique e bater a mão contando 1, 2, 3 e gritando a palavra “Pique Salva”. Se nenhuma criança for pega (para trocar de lugar), escolhe-se aleatoriamente.

Neste vídeo existem algumas variações para incrementar a brincadeira:

8. Bola de Gude

Bola de Gude (conhecida também como Berlinde) é uma das brincadeiras antigas para crianças apresentada em diversas variações dependendo do país, cidade ou região. Também pode ser jogada de acordo com a criatividade das crianças.

1. Desenhe um círculo no chão e entregue para cada criança 4 bolinhas (por exemplo);

2. Cada uma coloca duas dentro do círculo e fica com duas nas mãos;

3. A criança da vez deve jogar, com o impulso do polegar, a sua bolinha para dentro do círculo nas bolinhas que já lá estão;

4. O objetivo é “empurra-las” para fora do círculo.

O que acontece: a criança que acertar a bolinha e conseguir retirá-la do círculo, fica com ela.

Vencedor: quem tiver mais bolinhas nas mãos.

Aprenda outra versão dessa brincadeira antiga com o vídeo abaixo:

9. Telefone sem fio

Já ouviu aquela frase: “quem conta um conto, aumenta um ponto”? O propósito desse jogo não fica apenas para a diversão. Observar como chegará a frase aos ouvidos do último participante servirá também (caso ela não chegue completa) para exemplificar como um “boato ou mentira” pode se propagar de forma errada.

1. Forma-se uma fila de crianças ou uma roda;

2. A primeira criança escolhida deverá ser a primeira participante a falar algo no ouvido do seu colega do lado;

3. Este passa a informação que recebeu para o colega seguinte e assim sucessivamente até que chegue no ouvido do último participante.

Dica: escolha uma frase como engraçada ou difícil, como uma trava língua: “O rato roeu a roupa do Rei de Roma“.

Assista como é fácil fazer essa brincadeira antiga com as crianças:

Aproveite para conhecer: Exemplos de brincadeiras folclóricas e populares

10. Cama de Gato

A cama de gato é uma brincadeira feita com barbante que irá desafiar as crianças. Será que elas vão conseguir passar o emaranhado formado? Esse jogo exige atenção e perspicácia:

1. Pegue uma tira de barbante e amarre as duas pontas juntas (formando um colar);

2. Prenda-o nas mãos, conforme as indicações do vídeo;

3. Ensine uma vez as crianças como devem retirar e passar o barbante para as mãos delas.

Assista para entender e aprender a brincar: